Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Camerata Café se apresenta com alunos da IV Maratona Flauta e Fole Camerata Café se apresenta com alunos da IV Maratona Flauta e Fole

Camerata Café se apresenta com alunos da IV Maratona Flauta e Fole

Thursday, 21 de February de 2019

Apresentação gratuita reúne instrumentos históricos e repertório voltado à música barroca no dia 22, em dois horários: às 14h30 e 19h30 no Museu Pe. Carlos Weiss

Após um show elétrico de jazz e blues ao lado de Kiko Jozzolino, André Siqueira e Família Santos no último dia 16, os alunos da IV Maratona Flauta e Fole enfrentam agora um novo desafio: tocar ao lado da Camerata Café, no dia 22 (sexta-feira), às 14h30 e 19h30, no Museu Histórico de Londrina (R. Benjamin Constant, 900). As duas apresentações serão totalmente acústicas, contemplando instrumentos históricos como a viola da gamba e a guitarra barroca. A entrada é gratuita.

A Camerata Café surgiu em 2017 e conta com direção musical de Elimar Plínio Machado (viola da gamba), além de Luciana Schmidt (flauta doce), Gislaine Mafra (cravo/órgão), Arthur Alves (violoncelo), Daniel Sebrian (guitarra barroca) e Guilherme Aroceno (percussão).

O repertório é amplo, cobrindo desde temas folclóricos de diversos países a compositores como Bach, Handel e Purcell, entre outros. São músicas que remetem às origens da flauta doce e, por isso, criam um ambiente propício para o instrumento.

Este será o segundo show da fase de imersão da Maratona Flauta e Fole, que leva os alunos para dividir o palco com músicos de carreira consolidada no cenário nacional.

Camerata Café se apresenta com alunos da IV Maratona Flauta e Fole

Foto: Divulgação

Coordenada e organizada pelos professores Luciana Schmidt (flauta doce) e Miguel Santos (acordeom), a Maratona Flauta e Fole utiliza a filosofia Suzuki, na qual o aprendizado está intimamente ligado à afetividade da família e aos afazeres cotidianos.

Maratona

A IV Maratona Flauta e Fole é voltada ao Método Suzuki e vem sendo realizada desde 2018. Seus alunos já passaram por diferentes experiências musicais e pedagógicas, tocando em hospitais e escolas, fazendo com que o aprendizado fosse além da partitura e se tornasse, também, uma experiência de contato com diferentes realidades.

Em novembro, veio a Maratona propriamente dita. Alunos, pais e professores passaram três dias – e noites – estudando e tocando sem parar. Sediada no Seminário Maior Teológico Beato Paulo VI, em Londrina, a Maratona contou com os professores Renata Pereira (flauta doce/SP), Gabriel Levy (acordeom/SP), Helenice Scarpol Villar Rosa (flauta doce/SP) e Milena Villar Rosa (flauta doce/SP).

Foram dias de intenso contato e aprendizado musical, especialmente porque a filosofia Suzuki não diferencia o estudo de ações cotidianas como tomar banho e comer, costuradas por fortes laços afetivos entre pais, alunos e professores.

Agora chegamos à imersão, quando os alunos sobem ao palco ao lado de músicos tarimbados. Mais do que uma apresentação musical, os shows tornam-se um exercício de autoconfiança e da capacidade de ouvir e respeitar o próximo.

“Queremos proporcionar a vivência de palco para os alunos, principalmente em relação à diversidade de grupos e gêneros musicais. É uma vivência que engloba não apenas os aspectos musicais, como técnica e interpretação, mas também sensações, comportamentos e atitudes”, ressalta Luciana Schmidt, criadora e organizadora da Maratona Flauta e Fole.

Próximos shows

-Camerata Café (dia 22/02 no Museu Histórico)
-Septeto Reunion (dia 29/03 no Cultural Hall)
-Forró Caviúna (dia 31/03 no Teatro Crystal)

Serviço: Maratona Flauta e Fole com Camerata Café Concerto – Dia 22 de fevereiro (sexta-feira), às 14h30 e 19h30, no Museu Histórico de Londrina Pe. Carlos Weiss (R. Benjamin Constant, 900). Entrada gratuita.

Fonte: Divulgação