Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Terceira Semana do Empreendedor Individual encerra hoje em Londrina Terceira Semana do Empreendedor Individual encerra hoje em Londrina

Terceira Semana do Empreendedor Individual encerra hoje em Londrina

Thursday, 30 de June de 2011
Categoria:

Na quinta-feira, dia 30 de junho, é o último dia da Terceira Semana do Empreendedor Individual na cidade de Londrina. O Sebrae/PR realiza atendimento gratuito, das 12 às 18 horas, em um estande montado no saguão da Prefeitura (Avenida Duque de Caxias, 635) com a intenção de sanar dúvidas e cadastrar novos empreendedores individuais. A ação está sendo realizada em todo o País para estimular a adesão de novos empreendedores.  No Paraná, o evento acontece também em outras localidades – Apucarana, Arapongas, Curitiba, Foz do Iguaçu, Maringá, Pato Branco, Paranaguá, Rolândia e Toledo.
 

Durante os dois primeiros dias da Semana do Empreendedor Individual, 39 cidadãos deixaram a informalidade em Londrina e ingressaram no Programa do Empreendedor Individual, criado pelo Governo Federal em julho de 2009. De acordo com o consultor do Sebrae/PR em Londrina, Cristovam Dias Junior, as expectativas estão sendo cumpridas. ?Além de efetuar novas formalizações, o evento tem como objetivo levar para a população informações sobre o Programa. Até agora já atendemos no estande do Sebrae/PR 130 pessoas. O número é bastante expressivo e estamos otimistas em relação ao resultado final da Semana do Empreendedor?, comenta.
 

A Terceira Semana do Empreendedor Individual é uma ação conjunta entre o Sebrae/PR, Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL), Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Conselho Regional de Contabilidade do Paraná (CRCTPR), Sindicato das empresas de assessoramento, perícia, informações, pesquisas e de serviços contábeis em Londrina (Sescap ? LDR), Sindicato dos Contabilistas de Londrina (Sincolon) e Prefeitura Municipal de Londrina.
 

Novos Empreenderores
 

O corretor de imóveis Valdemir Joaquim Inácio trabalha como autônomo e pretende atuar como correspondente da Caixa Econômica Federal, que exige de seus prestadores de serviços o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). ?O Programa do Empreendedor Individual está facilitando o processo. Em apenas 40 minutos estou voltando para casa com a empresa aberta. Além da agilidade, o baixo custo é outro atrativo do Programa?, diz.
 

O CNPJ possibilita ainda a abertura de conta em banco, acesso a crédito com juros mais baixos em relação à pessoa física, emissão de nota fiscal, além de contratação de até um funcionário. Os outros benefícios do Programa do Empreendedor Individual estão relacionados à Previdência Social, como aposentadoria por invalidez, salário-maternidade e auxílio-doença. As famílias dos segurados também têm direito a pensão por morte e ao auxílio-reclusão.


De acordo com Liciana Pedroso, consultora do Sebrae/PR em Londrina, o custo da formalização, que gira em torno de R$33,00 – dependendo do ramo de atuação dos autônomos –  é muito pequeno, diante das vantagens que ela oferece: ?Pagando uma pequena taxa por mês, esses profissionais liberais que viviam à margem do sistema previdenciário se tornam novos contribuintes e recebem o direito de se aposentar no futuro. Por conta disso, o Programa do Empreendedor Individual é uma ação de cidadania, que contribui com o desenvolvimento econômico e social do País?, acredita.

E foi pensando na segurança que o casal Francisco Paulo Fidelis e Amarilda Figueiredo Fidelis, resolveu procurar o ponto de atendimento do Sebrae/PR na Prefeitura. Eles trabalham juntos, como empreiteiros. ?Vimos a notícia pela televisão e resolvemos aproveitar a oportunidade. Eu e minha esposa contribuímos poucos anos com a Previdência e estávamos preocupados com a aposentadoria. Hoje, estamos saindo daqui muitos felizes e com essa questão resolvida?, conta Francisco Paulo Fidelis.
 

A meta é cadastrar no Programa do Empreendedor Individual mais de 80 mil informais no Paraná até o final de 2011. Mais de 400 profissões se enquadram no perfil do empreendedor individual, entre elas confeiteira, pipoqueiro, borracheiro, barbeiro, artesão, carpinteiro, encanador, jardineiro, pedreiro, jornaleiro, engraxate e manicure.
 

Para se cadastrar como empreendedor individual, o cidadão que trabalha por conta própria, no comércio, na indústria e na prestação de serviços deve ter rendimento bruto anual de R% 36 mil.
 

Os empreendedores individuais são enquadrados no Simples Nacional, sistema de tributação das micro e pequenas empresas, e estão isentos de alguns tributos. A inscrição no Programa é gratuita e, depois de formalizado, a despesa mensal do empresário é apenas o pagamento de uma alíquota que corresponde a 5% do salário mínimo.


Fonte: Assessoria Sebrae