Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica em Londrina Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica em Londrina Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica em Londrina

Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica em Londrina

terça, 19 de junho de 2018
Categoria:

Competição deve recepcionar cerca de 90 ginastas, de 22 a 24 de junho

O Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica acontece de  22 a 24 de junho, no Ginásio Moringão. O evento é promovido pela Federação Paranaense de Ginástica, realizado pela Unopar, e conta com apoio da Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

Devem participar cerca de 90 ginastas de Londrina, Maringá, Umuarama, Pinhais, Curitiba. Araucária, São José dos Pinhais, Toledo e Cascavel, que competem nas categorias individuais infantil e adulto.

Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica será em Londrina

Segundo a presidente da Federação Paranaense de Ginástica, Márcia Aversani, as competições são abertas ao público, e iniciam na sexta-feira (22), às 13h. A abertura oficial acontece sexta-feira, às 19h30, com apresentação das ginastas da Escolinha de Ginástica Rítmica da Unopar. O campeonato segue no sábado (23), das 10 às 18h, e as finais serão domingo (24), das 9h30 às 13h.

Márcia contou que haverá troféu para os três primeiros colocados no Campeonato Paranaense de Ginástica Rítmica em Londrina e medalhas para todos os classificados. “A premiação irá reconhecer as campeãs paranaenses de cada categoria”, destacou.

A presidente ainda citou que Londrina é um grande centro de Ginástica Rítmica, com atletas premiados nacionalmente e que já competiram pela seleção brasileira. Também ressaltou que a Associação Desportiva e Recreativa da Unopar possui incentivo da Fundação de Esportes de Londrina (FEL), por meio do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (FEIPE).

Sobre a Ginástica Rítmica

A ginástica rítmica, também conhecida como GRD ou ginástica rítmica desportiva (nomenclatura antiga), é uma ramificação da ginástica que possui infinitas possibilidades de movimentos corporais combinados aos elementos de balé e dança teatral, realizados fluentemente em harmonia com a música e coordenados com o manejo dos aparelhos próprios desta modalidade olímpica, que são a corda, o arco, a bola, as maças e a fita.

Praticada apenas por mulheres em nível de competição, tem ainda uma prática masculina surgida no Japão. Pode ser iniciada em média aos seis anos e não há idade limite para finalizar a prática, na qual se encontram competições individuais ou em conjunto. Seus eventos são realizados sempre sobre um tablado e seu tempo de realização varia entre 75 segundos, para as provas individuais, e 150 para as provas coletivas.

Fonte: N.Com