Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Cine Teatro Universitário Ouro Verde

Cine Teatro Universitário Ouro Verde

quinta, 19 de abril de 2012
Categoria: , ,
O PRIMEIRO DIA DA MINHA VIDA
TERRA SEM MALES
O PRIMEIRO DIA DA MINHA VIDA

O PRIMEIRO DIA DA MINHA VIDA

Um homem misterioso se apresenta a quatro pessoas que chegaram ao fundo do poço e querem acabar com isso, para lhes oferecer um acordo: uma semana para fazê-los voltar a se apaixonar pela vida. Sua intenção é oferecer a possibilidade de descobrir como seria o mundo sem eles e ajudá-los a encontrar um novo sentido para suas vidas. Uma história sobre a força para recomeçar quando tudo ao seu redor parece estar desmoronando.

TÍTULO ORIGINAL: Il primo giorno della mia vita
PRODUTORA(S): Marco Belardi
DIRETOR: Paolo Genovese
PAÍS: Itália
LANÇAMENTO: 21-03-2024, PANDORA FILMES
CLASSIFICAÇÃO: 16 ANOS,
ELENCO:
Toni Servillo
Valerio Mastandrea
Margherita Buy

Informação sobre o Cine Ouro Verde UEL:

Sessões:segunda 08 e terça 09 de abril, sessões às 16:00 e 19:30 

Endereço: Rua Maranhão 85 – Centro Londrina – Cine Teatro Universitário Ouro Verde – UEL

Bilheteria aberta 30 min antes das sessões, Valor atual do ingresso R$ 10,00 e R$ 20,00, não aceita cartão.

Tem direito a meia entrada: Todos pagam meia segunda-feira e 08,  e nas sessões das 16:00. Estudantes, Professores, Doadores de Sangue regular, Pessoas com mais de 60 anos, Filiados a OAB, Sindicato dos Jornalistas, Todos os Servidores Públicos Municipais, Servidores Estaduais e (COPEL, SANEPAR, relação completa no Site http://www.transparencia.pr.gov.br/pte/pessoal/estrutura-organizacional?windowId=5d8) e  Servidores da Esfera Federal.

Isenção ao Professor/Facilitador com 05 alunos ou mais.

Programação atualizada:

https://www.instagram.com/cineouroverdeuel/

https://www.facebook.com/cineouroverdeUEL

Telefone de contato: 3323-8562

TERRA SEM MALES

TERRA SEM MALES

“Terra sem Males” é um documentário produzido pelo povo Guarani-Nhandeva. Através de depoimento, das experiências e das memórias, os indígenas nos contam o seu processo de luta, resistência e retomada do território, principalmente deYwy Porã. Nessa Tekoa faz 14 anos que eles lutam contra os fazendeiros, o governo e todo os males da sociedade. A única forma que as novas gerações encontraram para resistir a esse massacre físico, territorial e cultural, foi retomar os sonhos, conhecimentos e tradições dos seus antepassados. A retomada não é só do Território Sagrado, mas é principalmente da cultura, da espiritualidade e do próprio significado do que é ser Guarani. Os desafios e conflitos se repetem do passado ao presente, mas carregam com eles a esperança de que o futuro seja diferente e que possam ter suas terras de volta.

 

Âmago Apresenta: TERRA SEM MALES

Roteiro: José Cláudio Camargo

Fotografia: Reginaldo Alves(Cacique)

Produção: Nilceia, Produção Executiva: PV Costa

Direção: Vison de Oliveira

Montagem: Taynã Puri

Duração: 80 minutos

Classificação Livre

DIA 10 de Abril às 19:00 horas, entrada gratuita. ABERTURA DO FESTIVAL KIZOMBA DE CULTURAS TRADICIONAIS. Após a exibição do filme, haverá um bate papo com os Realizadores

Histórico:

  • Cine Ouro Verde foi inaugurado em 24 de dezembro de 1952, com os seus 1500 lugares (1100 no auditório e 400 no balcão). O projeto foi feito pelo arquiteto Villanova Artigas. A iniciativa do empreendimento foi de três pioneiros de Londrina o Sr. Celso Garcia Cid, Jordão Santoro e o Sr. Ângelo Pesarini.
  • Do programa de inauguração constava a exibição do documentário “Londrina, Cidade do Café”, do cineasta paulista Arnaldo Sabbagh e também a estréia do filme “Meu Coração Canta”, de Walter Lang, com Susan Hayward, Rory Calhoun, David Wayne no elenco.
  • Em 1978, o Cine Ouro Verde foi comprado pela Universidade Estadual de Londrina, com recursos do Governo do Estado e Ministério da Educação.
  • Depois de algumas reformas, que incrementaram o Ouro Verde, dando-lhe um palco, a UEL mudou o nome adequando-o a sua nova finalidade. Nascia então o Cine Teatro Universitário Ouro Verde.

Incêndio:

No dia 12 de fevereiro de 2012 um incêndio destruiu o prédio do Teatro Ouro Verde, restando apenas as paredes externas, a fachada e o hall de entrada. Segundo o Instituto de Criminalística, o incêndio teria surgido de um curto circuito no forro do Teatro.

Apesar da destruição, todo o arquivo histórico do teatro como documentos, partituras e discos ficaram intactos. Também escaparam do incêndio os pianos, inclusive um alemão avaliado em 170 mil dólares.

A Universidade Estadual de Londrina e diversas entidades estão se mobilizando para a reconstrução do Teatro Ouro Verde que, segundo a Lei de Tombamento, deverá ser reconstruído no antigo formato, preservando ao máximo as características originais do projeto.

 

Tels: (43) 3322-6381

Endereço

R. Maranhão, 85 - Centro, Londrina - PR, 86010-410