Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Tuesday, 21 de January de 2020

Balanço de 2019 da Secretaria Municipal do Idoso indicou aumento de atendimentos, serviços e programas realizados em Londrina

Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Foto: Ilustrativa

Durante o ano de 2019, a Secretaria Municipal do Idoso (SMI) ampliou sua atuação entre a população com 60 anos de idade ou mais. Um balanço divulgado pelo órgão mostrou que mais pessoas idosas tiveram acesso aos serviços prestados pela secretaria, principalmente nos três Centros de Convivência da Pessoa Idosa (CCIs), situados nas regiões Norte, Leste e Oeste, além da sede situada no prédio da Prefeitura, instituições conveniadas e outros.

Foram registrados 64 mil atendimentos nos CCIs e na sala da SMI na Prefeitura, ao longo do último ano. Com o lançamento do CCI Norte, em dezembro de 2018, os atendimentos dobraram se comparados com os números de 2016. À época, os CCIs Leste e Oeste fizeram 26 mil atendimentos, somados. Em 2019, as três unidades registraram 58.897 atendimentos, um crescimento de 126%.

Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Foto: Arquivo/N.Com

Outra conquista ocorrida em 2019 foi o lançamento do Programa Casa Dia, no mês de abril. Por meio do acolhimento semi-integral, idosos cujas famílias não conseguem prover os seus cuidados especiais são atendidos por uma equipe multidisciplinar de instituição especializada, de segunda a sexta-feira, em horário comercial. O intuito deste programa é garantir o bem-estar dos idosos que possuam pequeno grau de dependência para realizar suas atividades, prevenindo situações de risco pessoal e o isolamento social. Além disso, a medida reduz a institucionalização destes idosos, ao reforçar o vínculo familiar junto às pessoas que residem com o idoso.

São oferecidas vinte vagas pelo programa, e todas estão preenchidas. Para este serviço, são investidos R$ 960.000,00 referentes a dois anos de execução do projeto. Os recursos são provenientes do Fundo Municipal dos Direitos do Idoso (FMDI).

Direito previsto no artigo 40 do Estatuto do Idoso, a gratuidade ou desconto de 50% em viagens no transporte coletivo interestadual demanda a apresentação de documentos de identidade e comprobatórios de renda. Eles podem ser substituídos pela Carteira de Viagem Interestadual, emitida gratuitamente pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal do Idoso.

Têm direito a carteira os idosos inscritos no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico), que possuam o Número de Identificação Social (NIS). Em 2017, a SMI concedeu 498 carteiras, outras 580 no ano seguinte, e em 2019 chegou a marca de 642 carteiras fornecidas.

A secretária municipal do Idoso, Andrea Ramondini Danelon, ressaltou que 2019 foi um ano de muitos avanços. “Conseguimos ao longo deste ano uma tríade que tem funcionado, entre a Prefeitura, Conselho Municipal, entidades e órgãos parceiros. E o prefeito Marcelo Belinati é um gestor totalmente sensível e que apoia a causa da população idosa, acompanhando de perto todas as políticas implantadas”, afirmou.

Danelon acrescentou que a dedicação dos servidores que atuam na SMI é essencial para a qualidade dos atendimentos e superação dos índices. “Temos uma equipe comprometida com o atendimento, necessidades e a defesa dos direitos, e temos um Conselho Municipal atuante, parceiro da Secretaria. Assim, as políticas públicas de atendimento à população idosa são fortalecidas e expandidas a cada dia em nosso município”, detalhou.

Fundo Municipal – Gerenciado pelo Conselho Municipal do Idoso, o Fundo Municipal dos Direitos do Idoso (FMDI) possibilita a captação de recursos para a prestação de serviços e a estruturação dos equipamentos públicos. E as destinações de Imposto de Renda ao FMDI, que podem ser encaminhadas tanto de pessoas físicas como jurídicas, triplicaram em 2019, se comparadas com o ano anterior.

Enquanto em 2018 os repasses de parte do Imposto de Renda foram de R$474.015,00, no ano seguinte o FMDI arrecadou R$1.517.454,89, ou seja, cerca de 220% a mais. Esses recursos têm sido aplicados na manutenção de serviços como a Casa Dia, os CCIs, e vai possibilitar a publicação de um edital para a realização de oficinas nestes espaços.

As atividades, nas áreas de educação, cultura, informática, artes cênicas, entre outras, serão executadas nos centros de convivência e também no programa Casa Dia. Para este projeto, o valor máximo a ser investido será de R$300 mil.

Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Foto: Arquivo/N.Com

Os projetos para 2020 incluem ainda reformas dos CCIs Leste e Oeste, e um sistema de climatização para os três centros. Segue em licitação a aquisição de ônibus para transporte de idosos do serviço Casa Dia, no valor de R$ 200.000,00, e com R$40 mil em contrapartida do FMDI. E já foi feito o empenho da compra de um veículo utilitário 4×4, a serviço exclusivo da política municipal do idoso, tanto na área urbana como nos distritos de Londrina. Neste edital, o valor foi de R$100 mil, com R$19.900,00 oriundos do FMDI.

Convênios – Por meio da Secretaria Municipal do Idoso (SMI), a Prefeitura de Londrina possui convênio com Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) da cidade. Atualmente, o serviço é oferecido no Asilo São Vicente de Paulo, Lar Maria Tereza Vieira, Lar dos Vovôs e Lar das Vovozinhas Gilda Marconi, sendo os últimos da Sociedade Espírita de Promoção Social.

Para garantir cada vez mais um acolhimento digno aos idosos assistidos pelas ILPIs, a Prefeitura aumentou o valor do repasse, de R$1.431,89 em 2016, para R$1.732,68 em 2020. Além disso, cresceu o número de vagas disponibilizadas, que eram 195 em 2016 e, para este ano, são 205.

Prefeitura leva serviços e assistência municipal a mais idosos

Foto: Arquivo/N.Com

Inclusão digital – Dentre os projetos desenvolvidos pela SMI, um grande sucesso é o curso Idoso Conectado. Realizado em parceria com a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (CELEPAR), o projeto ensina o uso de celulares e aplicativos digitais, com duração de três dias.

Ao final, o participante recebe um certificado, com carga horária total de 9 horas. Nos últimos três anos, 1.493 idosos concluíram o projeto Idoso Conectado e, deste total, 546 somente em 2019.

A Prefeitura aderiu ao Programa “Viver: Envelhecimento Ativo e Saudável”, da Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI). O programa realiza oficinas nas áreas de tecnologia, educação, saúde e mobilidade física. Para isso, a SNDPI encaminhou à Secretaria Municipal do Idoso computadores, webcams, impressora e projetor de imagem, com valor total estimado em R$60 mil.

Qualidade de vida – Para prevenir a ocorrência de problemas de saúde física e emocional, a SMI promove vários encontros com os idosos, tanto nos CCIs como em locais externos. Nas palestras educativas sobre saúde e direitos da pessoa idosa, realizadas em 2019, participaram 520 pessoas por mês, em média.

Os grupos de atividades físicas, como alongamento e hip-hop, também tiveram grande adesão. Em 2019, foram 14 grupos de ginástica, oferecendo 116 aulas por mês, nos três CCIs, tanto no período da manhã como da tarde. A ação conta com parceria da Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

E o projeto A Rua Dança a Cidade, patrocinado pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC), realizou, a cada mês, 16 aulas de hip-hop para os quatro grupos de idosos participantes.

Foto: Arquivo/N.Com

As atividades descentralizadas, que incluíram passeios na Expo Londrina 2019, Jardim Botânico, Lago Norte e Igapó, além visitas em museus, participação no Desfile Cívico-Militar em comemoração ao 7 de Setembro, entre outras, envolveram 5.427 idosos.

Para comemorar datas especiais, como Carnaval, Dia das Mães, Festa Junina, Mês da Pessoa Idosa e o final de Ano, a SMI promoveu eventos e bailes temáticos. A estimativa de público em cada ocasião foi de 400 pessoas com 60 anos de idade ou mais.

Fonte: N.Com