Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Jornada discute o turismo de negócios em Londrina Jornada discute o turismo de negócios em Londrina

Jornada discute o turismo de negócios em Londrina

Wednesday, 12 de April de 2017

Entidades relacionadas ao setor de turismo e empreendedores participaram do evento, na última quinta-feira

Na última quinta-feira (06/04), profissionais e entidades do segmento de turismo participaram da “Jornada de Turismo e Negócios – Estratégias para o Turismo e oportunidades de negócios”. O objetivo da Jornada foi fortalecer o trade de Londrina e região metropolitana. Na ocasião, palestras e talk-show abordaram o turismo e a vocação de Londrina para o turismo de negócios.

Para Simone Millan, consultora do Sebrae/PR, a Jornada cumpriu o objetivo de discutir as potencialidades e os pontos que devem ser aprimorados no setor de turismo de eventos e negócios em Londrina. “Na ocasião, profissionais que conhecem Londrina e o turismo de negócios no mundo puderam debater sobre o setor. Foi um momento de reflexão e autoavaliação para melhorarmos nosso posicionamento no futuro. A união do trade é muito importante, porque fortalece os empresários e todo o setor. Precisamos, cada vez mais, fomentar a união do trade”, afirma.

Fabian Trelha, diretor de turismo do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), acredita que a Jornada foi uma oportunidade para debater o turismo. “Foi um momento de reflexão sobre um setor importante para nossa economia. Nosso desafio é fazer os participantes pensarem sobre os caminhos que devem ser tomados pelo turismo em Londrina, uma indústria limpa, geradora de riqueza, de renda e de preservação dos postos de trabalho”, diz.

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab), Norberto Ortigara, destacou que o turismo é a maior indústria do mundo, mas, para gerar riquezas, os empreendedores do setor precisam estar preparados. “Londrina tem suas virtudes, uma economia forte, muitas universidades e é referência no setor de TIC [Tecnologia da Informação e Comunicação]. E a grande “sacada” é saber como atrair eventos para cá. Além disso, o desafio é fazer com que os visitantes, durante a estadia na cidade, aproveitem os restaurantes, os pontos turísticos e os outros atrativos do local”.

Jornada discute o turismo de negócios em Londrina - LondrinaTur

Foto: Wilson Vieira

Como captar eventos

Na palestra “A importância do Turismo de Negócio e Eventos para Londrina e Região”, a especialista Vaniza Schuler, que tem mais de 30 anos de experiência na área, chamou a atenção da importância do turismo de eventos e negócios para a economia local. “É um dinheiro “novo” que entra em circulação, com hospedagem, transporte, alimentação e compras. Além disso, quando trazemos um evento para a cidade, temos a emissão de notas fiscais e os impostos gerados agradam as prefeituras e justificam os investimentos que são feitos no turismo”, destaca Vaniza.

Conforme ela, no segmento de turismo de negócios o apelo turístico do local não é importante. Então, o que é necessário fazer para trazer eventos para novos destinos? Para Vaniza, o segredo está nas propostas. “Alguém precisa propor para organizadores ou operadores de turismo de eventos, representantes do governo local, entidades, instituições ou empresas baseadas na cidade ou profissionais ligados a promotores de eventos, que o evento aconteça na cidade. Por isso precisamos trabalhar em rede, além de manter relacionamento com as associações e entidades que realizam feiras, congressos e convenções de vendas. Toda a cadeia do segmento de turismo precisa se unir e definir uma estratégia para não perder oportunidades”, avalia Vaniza.

As estratégias para trazer eventos para a cidade, segundo a especialista, são: levantar informações sobre o trade, identificar expertises do local, investir numa política de eventos, ter relacionamento permanente com entidades, instituições e promotores de eventos e colaborar com a viabilização das candidaturas para receber eventos.

O potencial está nas pessoas

A especialista Juliana Quadros ministrou a palestra “A Londrina do amanhã”. Na opinião dela, o “ponto forte” de Londrina são as pessoas.  “É o londrinense que faz a diferença. Londrina depende da força das pessoas que vivem nesta cidade”, enfatiza. Ela relata que realizou estudos sobre o comportamento dos londrinenses e detectou que os moradores são muito críticos em relação à cidade onde vivem. Para vender a imagem de Londrina para o mercado é necessário, em primeiro lugar, reconhecer os atrativos do local. “De acordo com uma pesquisa do Fórum Desenvolve Londrina, os londrinenses se orgulham da cidade. Mas, apesar disso, não sabem reconhecer o que a cidade tem de bom. Os próprios londrinenses, muitas vezes, ainda não visitaram os museus e os outros pontos turísticos. E este comportamento está ligado à captação de eventos”, salienta Juliana Quadros.

Além disso, na opinião de Arnaldo Falanca, diretor executivo do Londrina Convention, a visão dos empreendedores também precisa mudar. “Os empresários precisam se “enxergar” dentro da cadeia do turismo. O setor de gastronomia atende os turistas, mas não se vê como parte do segmento”, argumenta.

Força da Economia

Em sua palestra, Juliana Quadros apresentou dados que demonstram o potencial da economia londrinense. Hoje, a cidade ocupa a 6ª posição no ranking brasileiro em número de edifícios por habitante; está em 2º lugar no potencial de consumo do Paraná; é a 8ª economia da região sul; possui a maior colônia japonesa do Brasil; é a 1ª cidade para se investir em imóvel no Estado; e ocupa a 45ª posição no que diz respeito ao Produto Interno Bruto (PIB) do País – sendo que o Brasil é formado por 5.500 municípios no Brasil. “Olhe quanto dinheiro circula nesta cidade e o quando ainda pode ser atraído”, finaliza.

Promocão

A “Jornada de Turismo e Negócios – Estratégias para o Turismo e oportunidades de negócios” foi promovida pelo Sebrae/PR, Londrina Convention Bureau, CODEL, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Londrina (Abrasel Londrina), Paraná Turismo, Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac), Associação Brasileira de Agência de Viagens (Abav) e Núcleo de Turismo.

Sobre o Sebrae/PR

O Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná, criado na década de 1970, é a instituição que mais entende de pequenos negócios e possui a maior rede de atendimento do País. No Estado, conta com 6 regionais, 13 escritórios, e chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, consultorias, orientações, capacitações, treinamentos, projetos e programas. Soluções com foco em ambiente de negócios, educação empreendedora, empreendedorismo e gestão, empresas de alto potencial e potencialização, liderança e startups.   

Fonte: Divulgação