Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Estudantes e professores de Gastronomia da UniFil são destaque em Congresso Estudantes e professores de Gastronomia da UniFil são destaque em Congresso

Estudantes e professores de Gastronomia da UniFil são destaque em Congresso

Monday, 24 de October de 2011
Categoria:

Através de uma pesquisa sobre a presença dos italianos na colonização de Londrina, alunos e professores de Gastronomia da UniFil ganharam destaque no Mesa Tendências 2011- Congresso Internacional de Gastronomia de São Paulo, considerado o principal evento da área no País. Neste ano, o enfoque é ?Itália-Brasil: a caminho de uma cozinha consciente?.

Coordenados pelos professores doutores Mirian Maretti e Leandro Henrirque Magalhães, quatro estudantes de Gastronomia levantaram informações sobre os italianos que chegaram a Londrina na década de 1930, como se estabeleceram e costumes que trouxeram. 

?Poucos sabem que os italianos formavam o maior grupo de imigrantes na colonização londrinense. Eram cerca de 1.600 famílias cadastradas pela Companhia de Terras Norte do Paraná?, relata o professor Leandro Magalhães, doutor em História, coordenador do projeto selecionado para o congresso e também do curso de pós-graduação em Patrimônio Cultural da UniFil.

Frango, polenta e bacalhau

Ele conta que os hábitos alimentares eram bem simples. ?Os italianos viviam em propriedades rurais e preparavam comida com aquilo que produziam. Eles consumiam carnes de porco e frango, que criavam. Do fubá de milho faziam a polenta. Comiam também pão com linguiça, doces caseiros e palmito, que tinha muito na região?, exemplifica. 

O bacalhau, segundo o professor, também integrava a alimentação porque já consumiam na Itália e por ser um produto fácil de conservar. ?Quando iam aos secos e molhados da época, compravam bacalhau e guardavam. Daí passaram a prepará-lo num ensopado, como complemento da polenta?, revela Magalhães.

Pesquisa continua

A professora Miriam Cristina Maretti, doutora em Ciências de Alimentos, informa que também está sendo pesquisada a culinária de outros grupos que participaram da colonização de Londrina, como japoneses e árabes. 

O trabalho sobre os italianos será apresentado no Mesa Tendências 2011 pela professora Miriam Maretti, no módulo “Herança e História: sociedade e imigração”. Os alunos de Gastronomia da UniFil que desenvolveram a pesquisa são Gilberto Hildebrando, Evelin Nunomura, Sonia Dantas e Isadora Rossi.

O Mesa Tendências reunirá de 25 a 27 de outubro, em São Paulo, estudantes, docentes, chefs e profissionais brasileiros e estrangeiros, alguns deles representando a vanguarda da cozinha mundial.   

A história a partir da comida
 

 O projeto de pesquisa ?Patrimônio Cultural Londrinense e a Contribuição Italiana Através da Gastronomia? foi realizado dentro da disciplina História da Gastronomia e Antropologia da Alimentação, ministrada no curso de Gastronomia pelo professor Leandro Henrique Magalhães. Aluno do 1º ano e já formado em História, Gilberto Hildebrando diz que se envolveu no trabalho porque reunia suas duas áreas de estudos.

?Fomos atrás de resgatar a história, focados na gastronomia?, afirma Hildebrando, que trabalhou quatro anos no Museu Histórico de Londrina e utilizou sua experiência e formação acadêmica para selecionar materiais e levantar informações. 

Hildebrando e as colegas Evelin, Sonia e Isadora agora aguardam o resultado da apresentação, com sabor de vitória. ?É muito gratificante ter o primeiro trabalho de pesquisa já publicado num congresso internacional. Isso estimula bastante, além de fortalecer o curso de Gastronomia?, destacam os estudantes.

Fonte: Assessoria UniFil

Mais detalhes:

UNIFIL - Instituto Filadélfia de Londrina Contato: (43) 3375-7474 Site: www.unifil.br