Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Cultura investe em programas de atividade formativa Cultura investe em programas de atividade formativa

Cultura investe em programas de atividade formativa

Thursday, 14 de April de 2016
Categoria:

Projetos, com patrocínio do Promic, levam ações culturais
para as escolas municipais de Londrina; cerca de 5.000 alunos serão atendidos
neste ano


A Secretaria Municipal de Cultura, através do Programa
Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), tem patrocinado várias atividades
formativas nas escolas municipais de Londrina. Os projetos acontecem tanto na
área rural quanto urbana, e abrangem várias modalidades artísticas. A previsão
é que, no decorrer de 2016, 5.000 crianças e adolescentes da rede pública de
ensino sejam atendidos em projetos patrocinados pelo Promic.

Para a secretária municipal de Cultura, Solange Batigliana,
a realização dos projetos nas unidades escolares é uma forma de otimização.
“Nas escolas municipais temos o espaço adequado e pessoas motivadas a
participar, e isso é muito importante”, frisou.

Segundo a secretária, ao oferecer a possibilidade desses
cursos formativos para as crianças da rede pública municipal, contribui-se também
para a criação de público para atrações culturais. “Essas atividades formativas
disponibilizam diversas linguagens artísticas para o público infantil. E a
criança que tem a possibilidade de fazer uma oficina, um exercício, com certeza
vai ter um repertório diferente de vida”, acrescentou.

A coordenadora de Projetos Pedagógicos, da Secretaria
Municipal de Educação, Francielle Barrinuevo Zambon, destacou que os projetos
patrocinados pelo Promic nas escolas municipais são bem distintos entre si, e
abrangem várias modalidades culturais, como dança, esportes, música, teatro,
entre outros. “Esses projetos complementam as atividades regulares das
escolas”, afirmou.

Francielle explicou que a maioria das atividades é ofertada
no contraturno, mas também há projetos dentro do horário escolar, como o que é
realizado com alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Os organizadores
dos projetos fazem as adequações necessárias para se adaptar à realidade da
escola. Além disso, a adesão dos alunos tem sido boa, eles são muito motivados
a participar”, afirmou.

Oficina de música – Um dos projetos, “Papo de Anjo”, é
desenvolvido na escola municipal Maria Carmelita Vilela Magalhães. Na oficina
de música, que prioriza os estilos samba e choro, alunos do 3º ao 5º ano
aprendem a tocar instrumentos como violão, cavaquinho e pandeiro, além da parte
teórica, com história do samba, do choro e outros conceitos.

De acordo com a professora da escola, Carolina Silva
Marandola, a adesão ao projeto foi grande. “Mesmo com as aulas do projeto
ocorrendo no período da noite, tivemos muitos alunos interessados. Eles não
faltam nos encontros, e a motivação para participar é tão grande que vários
adquiriram os próprios instrumentos”, contou.

Fonte: N.Com