Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Ibiporã usa tecnologia e estimula Geração Z Ibiporã usa tecnologia e estimula Geração Z

Ibiporã usa tecnologia e estimula Geração Z

Monday, 24 de October de 2011
Categoria:

Ibiporã, cidade da Região Metropolitana de Londrina, juntamente com a litorânea Matinhos, são pioneiras no Paraná no uso de quadros interativos nas escolas municipais. Desde 2010, o governo ibiporanense distribuiu 40 lousas digitais nas 13 escolas da cidade, nas salas de 3ª e 4ª série, beneficiando cerca de 1.400 estudantes.

Conscientes que as crianças atuais, chamadas de Geração Z, nasceram em um mundo mais tecnológico, o governo busca dinamizar o ensino adequando a educação à informática. As modernas lousas, que substituem os quadros negros, permitem que os professores enriqueçam os conteúdos ministrados em sala. É possível acessar aplicativos e a internet, acrescentando assim ainda mais os temas trazidos nas apostilas e livros.

Jéssica Coutinho, aluna da 4ª série da Escola Municipal Professora Ivanildes Gonçalves Nalim, conta que ela e os demais alunos aprovam o novo suporte na escola. “A lousa é bem legal porque é interativa. Ela diverte as crianças e tem um conteúdo mais eletrônico“, opina a estudante.

A coordenadora da escola, Vivian da Costa, comenta que a nova ferramenta escolar é mais atrativa para os alunos e facilita o trabalho do professor. “Com a lousa, os professores conseguem chamar mais a atenção do aluno. Eles ficam impressionados, querem participar, usar a caneta digital e resolver atividades no quadro”, exemplifica a coordenadora.

Manuseio e formação

Professores da rede municipal de ensino público de Ibiporã recebem treinamento para manusear as lousas. O conteúdo das aulas é preparado por eles e adaptados ao suporte. A assessora da Secretaria Municipal de Educação da cidade Cilene Lima explica que a prefeitura conta com uma empresa para instruir o manejo dos suportes técnicos. “Semanalmente os professores passam pelo curso. Os tutores ensinam a usar a lousa e indicam ferramentas que enriquecem as aulas.”

Quadro negro

Mesmo com a implantação das lousas interativas, o quadro negro tradicional não foi descartado. Os educadores estão inserindo aos poucos o uso da tecnologia, mas ainda há atividades feitas com o método tradicional, com giz e quadro.

Informatização

Ibiporã que estender a implantação dos quadros interativos. Cilene Lima informa que as lousas digitais foram um investimento grande no município e que vem mostrando bons resultados. “No próximo ano, os 2º anos de toda a rede municipal também terão as lousas digitais”, anuncia Cilene Lima.

Outras cidades paranaenses, como Matinhos e Tibagi, também implantaram os quadros tecnológicos em suas escolas municipais. Foz do Iguaçu receberá 70 lousas do Ministério da Educação até o início do ano letivo de 2012, atingindo toda a rede municipal de educação.

Fonte: Núcleo de Comunicação Social