Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Conta de luz: como mudanças de comportamento podem reduzir o consumo Conta de luz: como mudanças de comportamento podem reduzir o consumo

Conta de luz: como mudanças de comportamento podem reduzir o consumo

Monday, 29 de February de 2016
Categoria:

Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso mudar drasticamente o seu cotidiano para reduzir o consumo de energia

Em tempos de crise energética e aumentos na conta de luz, o consumo desenfreado de energia elétrica não pode mais fazer parte do cotidiano dos brasileiros. Ainda que os reservatórios das usinas hidrelétricas já tenham apresentado uma certa recuperação em seus níveis de água em todo o país, o consumo consciente deve continuar a fazer parte dos hábitos diários – afinal, é com mais estabilidade e moderação que se pode contribuir para evitar novos cenários de escassez.

Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso mudar drasticamente o seu cotidiano para reduzir o consumo de energia. Alguns hábitos simples são capazes de promover uma economia significativa na quantidade de quilowatts que são gastos mensalmente em sua residência, reduzindo os custos e ainda promovendo uma atitude positiva em relação ao meio ambiente. Confira abaixo algumas dicas e observe o quanto elas podem fazer diferença em sua conta de luz.

Ar-condicionado

O ar-condicionado não é necessariamente um vilão das contas de energia elétrica. O aparelho, quando escolhido corretamente, apresenta uma boa eficiência energética e não necessariamente traz um aumento significativo no consumo mensal.

Os modelos com a tecnologia Inverter são um exemplo disso: quando a temperatura ideal do ambiente é atingida, a potência do aparelho é reduzida. Ele irá apenas manter o cômodo como está – e não refrescá-lo mais ainda.

A economia pode ser de até 60% em relação aos equipamentos que não possuem essa função. Isso representa uma grande diferença ao final do mês.

A função Sleep também é interessante, pois permite programar o aparelho para deixar o quarto menos frio durante a madrugada, economizando energia e deixando o sono mais agradável.

Geladeira

Deixar a geladeira desligada por algumas horas do dia não é a solução para a economia de energia. A prática pode ainda ter um efeito oposto ao desejado: com o aparelho desligado, a temperatura interna tende a subir, fazendo com que a geladeira trabalhe em potência maior quando for ligada novamente.

Com isso, o consumo nesse período será mais alto. Além disso, deixar o aparelho desligado pode causar problemas de funcionamento no motor. A alternativa mais viável é reduzir a potência da geladeira quando estiver mais vazia ou em épocas mais frias, quando a temperatura ambiente já é mais baixa e o esforço necessário para refrigerar os alimentos é menor.

Lâmpadas

Além de substituir as lâmpadas incandescentes de casa por opções fluorescentes, é sempre importante lembrar-se de não deixar as luzes acessas em cômodos que não estão sendo usados ou quando for se ausentar.

Para evitar que as lâmpadas precisem ser acesas durante o dia, deixe as janelas abertas e evite o uso de cortinas muito pesadas, que impeçam a passagem da claridade. Também é interessante ter paredes e móveis de cores claras, pois isso ajuda a deixar o local mais sereno, e com a necessidade de luzes mais fracas.

Roupas

Máquinas de lavar e ferros de passar roupas estão entre os aparelhos que mais consomem energia. Por isso, compre sempre modelos que tenham selo Procel de eficiência energética e um consumo baixo. Para reduzir a frequência de uso, acumule uma boa quantidade de peças e evite o uso diário do ferro de passar.

Também é importante avaliar as peças que realmente precisam ser passadas: roupas de cama, toalhas, meias e peças em malha podem ser usadas normalmente sem ser passadas.

Fonte: Divulgação