Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Estados lançam calendários de pagamentos de IPVA 2021 Estados lançam calendários de pagamentos de IPVA 2021

Estados lançam calendários de pagamentos de IPVA 2021

Tuesday, 22 de December de 2020
Categoria:

Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul permanecem com programas de incentivo e descontos

O ano nem acabou, mas os impostos do próximo ano já batem à porta. Em vários estados brasileiros, o calendário de pagamentos do IPVA 2021 já está disponível aos contribuintes para consultas e alguns até para pagamentos com descontos. Entenda o que muda e o que permanece nesse que é, provavelmente, o tributo mais conhecido da população.

Por conta da pandemia do novo coronavírus e todo impacto socioeconômico causado por ela, a maioria dos estados ainda não disponibilizaram seus cronogramas de cobrança e descontos, pois alguns não finalizaram sequer o seu calendário 2020, como Goiás, que prorrogou o prazo de pagamento da última parcela do IPVA para placa 0, para o último dia 11.

Já os estados com as maiores alíquotas e também aqueles com as maiores frotas, já lançaram seus cronogramas, são eles: Rio Grande do Sul; Paraná; São Paulo; Rio de Janeiro; Minas Gerais; Distrito Federal; Pernambuco, Maranhão e Ceará. As taxas deste ano giram em torno de 2% para os cearenses e chegam até 4% como as dos estados: mineiro, paulista e fluminense (valores correspondentes a cobrança para carros). As datas da primeira parcela variam, pois como o IPVA é um tributo estadual, fica a cargo das Secretarias de Fazenda lançarem seus programas.

Datas e valores

Como já dito, as datas de pagamento do IPVA 2021 variam, já que fica a cargo das Secretarias de Fazenda de cada estado montarem seus cronogramas com base na realidade local. Por isso é necessário que o contribuinte fique atento às deliberações de seus estados de origem, por exemplo, no estado gaúcho, apesar do vencimento da primeira parcela acontecer somente no final de janeiro, o governo já autorizou o pagamento, e este pode ser feito a partir do dia 16 deste mês.

Agora, Pernambuco colocou sua data limite para o mês de fevereiro e lugares como Distrito Federal e Maranhão têm o vencimento de suas primeiras parcelas somente em março de 2021. São Paulo, Minas, Paraná e Ceará se mantêm com datas entre 9 e 31 de janeiro.

Outra diferença que precisa ser levada em conta acontece no imposto do Rio de Janeiro. Os contribuintes que desejam adquirir o desconto de 3%, além de fazer o pagamento integral, precisam fazê-lo até o dia 21 de janeiro, dia de vencimento da placa 0, já que ao contrário dos outros estados, por lá esta placa é a primeira a vencer.

Os valores do IPVA são cobrados a partir do valor venal do veículo, encontrado na tabela FIPE, multiplicado pelas alíquotas estaduais explicadas em parágrafos anteriores.

Divisão por placas e datas

A cobrança do IPVA 2021 acontece, em sua maioria, pelos finais das placas dos veículos. Cada número corresponde a data de vencimento do pagamento, e alguns estados unem dois finais de placa, como no DF, por exemplo, as placas 1 e 2 pagam na mesma data, e assim em diante até as placas 9 e 0.

Já São Paulo, busca fazer assim como no licenciamento (CRLV) obrigatório; no estado com a maior frota de veículos do País, cada final de placa tem uma data específica e o desconto é dado para aqueles que quitarem o débito completo na primeira parcela de sua placa.

Contudo, existem ainda exemplos como o do Rio Grande do Sul, onde o Estado estipula somente as datas das parcelas e os possíveis descontos – vamos tratar disso a seguir – que o governo venha a oferecer.

Descontos e programas de incentivo fiscal

Como já citamos, a pandemia acertou em cheio o sistema socioeconômico e principalmente os cofres públicos. Por isso alguns estados incentivaram ainda mais os contribuintes com programas ligados à Nota Fiscal, para que a inadimplência não se torne um problema de arrecadação.

Por exemplo: o Paraná, que tinha o quinto maior Produto Interno Bruto em 2017, segundo dados do IBGE, perdeu no primeiro semestre deste ano 1,5 bilhão em arrecadação, de acordo com a agência de notícias estadual e ainda prevê um orçamento com déficit de 1,7 bi. E como uma forma de sanar ou amenizar esse problema, o governo incentivou o programa “Nota Paraná”, onde o cidadão que tem o cadastro no sistema de nota fiscal estadual e tenha se inscrito no prazo dado, pode transferir todo valor adquirido, algo como um cashback para abatimento total ou parcial do tributo.

Outro programa de incentivo fiscal é o do estado de Minas Gerais, o “Bom Pagador” de acordo com texto no portal estadual de Fazenda, “prevê 3% de desconto no IPVA para os contribuintes que se mantiverem regulares por dois anos consecutivos”. Vale lembrar ainda, que esses contribuidores não necessitam de inscrição prévia, assim como a Nota Paraná, os “bons pagadores”, recebem esse desconto automaticamente.

Rio Grande do Sul

Este estado é um caso à parte em relação a descontos, pois somados, podem abater até 25% do valor que seria pago por uma pessoa física. Para alcançar esse patamar, o cidadão deve pagar seu imposto até o dia 30 de dezembro, conseguindo assim 3% por pagamento adiantado, além de se enquadrar no programa do “bom pagador” e “bom motorista”. O primeiro, ligado à nota fiscal, dá aos inscritos no programa que utilizarem seu cpf acima de 50 vezes, descontos que vão de 1% a 5%.

Já o “bom motorista” dá como “prêmio” aos condutores que não tomaram multas ao longo de um ano, e pagaram o imposto em dia, o abatimento de parte do valor do IPVA, chegando até 15%.

O governo sulista também dá opção aos contribuintes que optam pelo parcelamento ou cota única após o dia 30 de dezembro. De acordo com material lançado no dia 08 de dezembro pela imprensa estadual, os pagamentos parciais que acontecerem até 29 de janeiro, terão 3% de desconto. “As próximas duas serão em fevereiro, até o dia 26 com redução de 2%, e março, até o dia 31 com desconto de 1%. Nesses casos, os valores já estarão atualizados pela variação da Unidade de Padrão Fiscal (UPF)”.

Onde pagar

Existem diversas formas para quitar o IPVA 2021, uma delas é por meio de despachantes credenciados, outra possibilidade é por meio das Casas Lotéricas e bancos credenciados, como Caixa Econômica e Bradesco, que são os mais comuns.

Divulgação