Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Município atua no resgate de pessoas e espaços públicos Município atua no resgate de pessoas e espaços públicos

Município atua no resgate de pessoas e espaços públicos

Tuesday, 16 de April de 2019

Após duas semanas de trabalhos contínuos de orientação junto a cidadãos em situação de rua que hoje ocupam a área da Concha Acústica, na região central, a Prefeitura de Londrina realizou, na última sexta-feira (12), a remoção de objetos que estavam sendo acumulados e limitavam o uso deste espaço público pela comunidade. As atividades, totalmente pacíficas, foram conduzidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) em parceria com a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), e contaram com apoio da Guarda Municipal (GM).

Município atua no resgate de pessoas e espaços públicos

Foto: arquivo N.Com

A ação transcorreu sem nenhum problema, uma vez que a equipe multidisciplinar da SMAS já havia avisado previamente as pessoas que acumulavam os objetos no local sobre a atuação, e vinha conversando com elas nos últimos 15 dias. Como parte do programa social da Prefeitura, os assistentes sociais, psicólogos e orientadores prestaram todo o suporte necessário, oferecendo os devidos encaminhamentos a serviços municipais para atendê-los e estimulá-los a deixarem as ruas. Os objetos retirados durante a ação foram guardados pela CMTU e serão devolvidos para quem os reclamar.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Marçal Micali, a atividade faz parte de um plano de atuação de resgate de curto, médio e longo prazo que a pasta quer intensificar em Londrina. Ações semelhantes e esta serão desenvolvidas em várias regiões da cidade. Ela informou que reuniões estão programadas para alinhar um mapeamento que definirá locais, forma de aplicação e o alcance das estratégias. “No caso da Concha Acústica, por exemplo, vários dos moradores que ali estavam já aceitaram os encaminhamentos e se dispuseram a frequentar os serviços municipais oferecidos. Isso já é um passo importante. Outros, no entanto, infelizmente se recusam a aceitar a proposta e preferem continuar nas ruas”, salientou.

De acordo com Jacqueline, com este planejamento a busca é pela intensificação e ampliação dos trabalhos de acolhimento, encaminhamento e tratamento da drogadição para as pessoas que estão em situação de rua. “Hoje Londrina tem cerca de mil pessoas vivendo nesta triste situação. A Prefeitura conta com espaços como o Centro POP, já consolidado como referência, e o Centro Dia que está em implantação para oferecer trabalhos de educação, terapia ocupacional, de saúde mental, paralelamente com ações de cultura e esporte”, disse.