Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Prefeitura inicia a instalação de quatro novos radares em Londrina Prefeitura inicia a instalação de quatro novos radares em Londrina

Prefeitura inicia a instalação de quatro novos radares em Londrina

Thursday, 18 de April de 2019

A Prefeitura, por meio da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), iniciou nesta quarta-feira (17), os procedimentos para a implantação de quatro novos radares fixos no perímetro urbano da cidade.

Prefeitura inicia a instalação de quatro novos radares em Londrina

Foto: CMTU

                                                                                                                                           

Dois farão o controle de velocidade na região norte, enquanto os outros, instalados na área central e na zona oeste, farão também a fiscalização do avanço de sinal vermelho e parada sobre a faixa de pedestres. Com a novidade, subirão de 18 para 22 os pontos de monitoramento eletrônico fixos em Londrina.

Depois de concluída a colocação das estruturas, os dispositivos passarão a operar na avenida Saul Elkind, na altura do nº 4.735, na direção Cambé-Ibiporã; na Henrique Mansano, na altura do nº 1.559, sentido leste-oeste; no cruzamento da rua Goiás com a Duque de Caxias e entre a Maringá e a Prefeito Faria Lima, no rumo norte-sul.  A velocidade máxima nas avenidas Saul Elkind, Henrique Mansano e Maringá é 50 km/h; na rua Goiás, é 40 km/h.

O objetivo dos novos radares é reduzir o número de acidentes com vítimas. Dados do Placar do Trânsito apontam que, somente no primeiro bimestre deste ano, 11 pessoas morreram nas ruas da cidade e outras 689 se envolveram em ocorrências não fatais.

Para o diretor-presidente da CMTU, Marcelo Cortez, a medida é benéfica à medida que protege vidas e aumenta a sensação de segurança. “O papel do radar é controlar a velocidade desenvolvida pelos condutores, não multar. Só é autuado aquele que desrespeita o limite de circulação estabelecido. O nosso objetivo é preservar a integridade das pessoas”, afirmou.A escolha dos novos locais se deu após estudo técnico, com base na resolução 396/2011 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). De acordo com a legislação, a quantidade de acidentes, as características geométricas da via, a existência de curvas, declives e cruzamentos, o excesso de velocidade são os fatores a serem considerados na hora de selecionar as vias.

A expectativa da companhia é que a implementação dos dispositivos leve quatro semanas. A partir daí virão os trabalhos de aferição dos aparelhos pelo Inmetro, execução das sinalizações vertical e horizontal, além das ações educativas e de orientação. Somente então é que os aparelhos devem entrar em funcionamento.

 

Texto: assessoria da CMTU