Startup de Londrina inova a maneira de vender carros

terça-feira, 15 de agosto de 2017 Empresa investiu em inovação no contato entre lojas e clientes e prevê terminar 2017 com faturamento de R$ 24 milhões

Uma startup de Londrina está inovando a venda de veículos ao conectar pessoas que querem ou precisam vender seus carros ou motos a uma ampla rede de lojas interessadas em compra-los. Inaugurada há menos de um ano, a Cash Auto começou com um investimento de R$ 60 mil e já movimentou, apenas em 2017, mais de R$ 10 milhões. A previsão é chegar ao final do ano com um faturamento de R$ 24 milhões. O crescimento será puxado pela segunda loja que a startup vai inaugurar em Londrina, que abrirá oportunidade para dobrar o volume de unidades vendidas. No plano de expansão, há previsão de inaugurar ainda este ano uma terceira loja em Londrina e no primeiro semestre de 2018 mais quatro no Paraná e outros estados.

Sob responsabilidade dos sócios Ycaro Martins, Alison Vilas Boas e Sílvio Nunes, a empresa inovou ao agregar uma plataforma tecnológica inédita e introduzir conceitos como agilidade, segurança e transparência em um mercado que, de janeiro a junho deste ano, movimentou a transação de 4.385.429 automóveis usados, conforme informações da Fenabrave. Graças ao caráter inovador, a empresa foi selecionada entre 800 concorrentes para participar da primeira edição do Programa Startup PR - Tração do Sebrae/PR, que reúne 11 startups de diferentes regiões do Paraná em um processo que visa identificar, trabalhar e desenvolver os indicadores de resultados das empresas para avaliar o desempenho e tracionar o crescimento.

A Cash Auto é baseada na promoção do contato entre quem quer vender um carro ou moto e uma rede de mais de 700 lojistas credenciados, incluindo concessionárias. Através de uma plataforma online, o carro do cliente é anunciado a essa rede e os interessados mandam propostas. Se o cliente aceita alguma delas, o carro ou moto é vendido e a Cash Auto cuida de todos os trâmites. “Em 50 minutos, a pessoa sai da loja com o dinheiro no bolso”, explica Martins. Aos lojistas, além da vantagem de encontrar os melhores carros, a garantia está na vistoria rigorosa realizada tanto na parte mecânica como na documentação do veículo antes da venda.

A história da startup remete à própria trajetória de Martins. Com ampla experiência no mercado de automóveis, ele ocupou posições de liderança em diferentes concessionárias, mas visualizava uma nova dinâmica relativa à comercialização de carros usados. Dessa percepção surgiu a Cash Auto. “Eu queria novos desafios profissionais e fiquei pensando que o comércio de veículos precisava de um novo modelo, que trouxesse uma solução eficiente e segura para as pessoas que queriam vender seus veículos”, relata.

Vilas Boas foi incorporado à equipe ainda na fase de desenvolvimento do projeto. Com passagens pelo departamento de marketing de grandes empresas, ele assumiu a responsabilidade de dar uma “cara” para a boa ideia. O time de sócios tem ainda o engenheiro Sílvio Nunes, que fez o investimento inicial na empresa.

Um dos principais diferenciais da Cash Auto é o investimento em uma equipe de vendas experiente que foi treinada para atender os clientes de forma individualizada, valorizando as necessidades de cada um. “Nossa equipe trata e acompanha cada negociação de perto com agilidade, transparência e sem burocracia. Conseguimos bons negócios porque investimos na humanização do atendimento. O objetivo maior é solucionar o problema do cliente, que pode estar vendendo o carro tanto para comprar outro melhor como para pagar dívidas”, esclarece Vilas Boas.

Ele lembra que a empresa tem um fluxo de 220 clientes ao mês com conversão de 25%. “Hoje, de 18 a 15% chegam à loja através de indicação, o que confirma um bom engajamento por clientes que saíram satisfeitos com o negócio”, analisam.

Fonte: Divulgação