Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Senai exibe na Movelpar 2013 tendências do mobiliário para classe C Senai exibe na Movelpar 2013 tendências do mobiliário para classe C

Senai exibe na Movelpar 2013 tendências do mobiliário para classe C

Tuesday, 05 de February de 2013
Categoria:

Espaço Senai Design na Feira evidencia resultados de pesquisa nacional que mapeou hábitos de consumo e desejo dos consumidores da Classe C

O Senai Arapongas, com patrocínio do Expoara ? Centro de Eventos – sede da 9ª edição da Movelpar ? Feira de Móveis do Paraná, que acontece de 11 a 15 de março em Arapongas/PR, coordena no evento o Espaço Senai Design criado para mostrar aos lojistas e profissionais do segmento conhecimentos que viabilizem projeções estratégicas para o setor através dos resultados da Pesquisa ?Personas do Brasil?, realizada pela Rede Senai Design.

Aplicada em 10 estados brasileiros com técnicas que permitem a coleta de dados e o mapeamento das emoções e modos de vida sob a ótica da antropologia, psicologia e design, a pesquisa destaca seis principais perfis de consumidor que integram a Classe ?C?.  O objetivo da pesquisa foi identificar os motivos que levam o consumidor a realizar a aquisição de determinada peça do mobiliário e a forte influência do modo de vida destas pessoas em suas aquisições, contribuindo no desenvolvimento de conceitos para projeção de novos de produtos pelas empresas moveleiras.

Mudanças no consumo

De acordo com a pesquisa “O Observador Brasil 2011”, a classe C recebeu 2,7 milhões de brasileiros em 2011, vindos da classe D e E. Hoje, 103 milhões de pessoas fazem parte dessa classe social. A classe D e E encolheu, representando 24% da população, num total de 45,2 milhões de brasileiros.

?Esta mudança na pirâmide social no Brasil com a ascensão de grande contingente da população à classe C, um pequeno aumento da renda das classes D e E e a sintomática redução da distância entre essas classes e a alta renda, muda o cenário do varejo e, conseqüentemente, da indústria nacional, que passa a ter que se adequar aos hábitos de aquisição de produtos desta classe social ampliada, incluída no mercado de consumo?, avalia Nilson Violato, gerente do Senai Arapongas.

O aumento nos salários, a queda na inflação, os juros mais baixos, a facilidade de crédito, a recuperação do emprego e a disseminação de programas sociais como o Bolsa Família, também são ressaltados por ele como fomentos para mudanças de comportamento. ?Também vale reforçar que programas como Minha Casa Minha Vida lançado em 2009 pelo governo federal aceleraram a busca e aquisição pela casa própria e levaram a reboque no consumo principalmente itens como móveis e eletrodomésticos?, avalia.

Segundo Nilson, oferecer soluções adequadas para a nova classe média brasileira é o grande desafio para o setor moveleiro que tem que responder com iniciativas inovadoras e que atendam a um modelo de produção mais sustentável. ?O mercado exige que os profissionais do segmento moveleiro acompanhem e compreendam as tendências globais do desenvolvimento dos projetos e produtos voltados para o setor?.

Experiências tecnológicas

O Espaço Senai Design, sediado no Pavilhão B, propõe aos visitantes uma experiência tecnológica por meio do Vídeo Mapping, tecnologia que permite aplicar uma variedade de revestimentos, cores e materiais nos móveis disponibilizados no local, provocando sensações audiovisuais. Outra novidade são as Telas Touch  que proporcionam  aos visitantes interagir com ambientes arquitetônicos virtuais, customizando-os de acordo com seu gosto pessoal.  Os visitantes do Espaço poderão também conferir painéis fotográficos com as imagens coletadas da pesquisa que retratam o modo de viver de cada entrevistado.

Estão ainda envolvidos nesta iniciativa o Núcleo de Design Senai Paraná, a FIEP ? Federação das Indústrias do Paraná, e o CIETEP ? Centro de Inovação, Educação, Tecnologia e Empreendedorismo do Paraná. O Espaço Senai Design tem também o apoio do APL de Móveis de Arapongas e SIMA ? Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas.

Fonte: Crcom