Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Londrina confirma segunda morte por coronavírus Londrina confirma segunda morte por coronavírus

Londrina confirma segunda morte por coronavírus

Tuesday, 07 de April de 2020

Ao mesmo tempo, 19 pessoas se recuperaram e outros 421 casos foram descartados; isolamento social tem sido fator decisivo

Foto: Emerson Dias

Na manhã desta terça-feira (7), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou o registro do segundo óbito no Município de Londrina causado pela doença COVID-19 (CoronaVírus Disease–19). O primeiro falecimento devido ao novo coronavírus foi registrado há menos de uma semana, na sexta-feira (3).

O óbito confirmado pela Secretaria de Saúde, nesta terça, é de um homem hipertenso de 69 anos. Ele havia viajado aos Estados Unidos alguns dias antes de dar entrada no Hospital Universitário (HU). Desde o 21 de março, estava internado no HU com complicações advindas de uma síndrome gripal. Ao longo da internação, em 27 de março, o Laboratório Central do Paraná (LACEN) confirmou a suspeita da COVID-19. O paciente veio a óbito às 23h10 de ontem, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HU, onde estava respirando com a ajuda da ventilação mecânica invasiva desde 24 de março.

Além desses dois casos, a Secretaria de Saúde informou que há 58 pessoas infectadas na cidade, três a mais que ontem. Entre os casos confirmados, 25 estão em isolamento domiciliar, 12 continuam internados em hospitais e 19 pacientes já obtiveram alta e se recuperaram. Nenhum dos casos confirmados da doença está internado em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Com estes números, a Secretaria de Saúde volta a reforçar as orientações para as pessoas permanecerem em isolamento domiciliar, visto que é a forma mais eficaz de evitar a doença.

Para o secretário da pasta, Felippe Machado, é importante que a população perceba a necessidade de se manter o isolamento social e o coloque em prática, principalmente nesta semana e nas próximas, em que as temperaturas começam a cair. “Se não tivéssemos aplicado o isolamento social nos últimos 14 dias o cenário seria outro com certeza. Além disso, o reflexo das medidas restritivas, não farmacológicas, não vem ao mesmo passo em que elas acontecem, ou seja, a diminuição da circulação das pessoas refletirá em um impacto positivo não agora, mas nos próximos 14 dias”, explicou Machado.

Outras 48 pessoas estão internadas com sintomas de síndrome respiratória e aguardam os resultados dos exames. Segundo os resultados laboratoriais, 421 casos suspeitos foram descartados em Londrina e de acordo com o secretário de saúde, as duas crianças que estavam internadas se recuperaram.

Medidas de prevenção – A Prefeitura de Londrina tem aplicado diversas medidas em prol da prevenção do coronavírus e como tentativa de não deixar a epidemia alcançar altos índices de infectados na cidade. Algumas delas foram a recomendação do uso de álcool em gel 70%, na impossibilidade de se fazer a lavagem das mãos com água e sabão; o uso de máscaras caseiras para a população em geral; a aquisição de produtos de higiene para as unidades escolares; a decretação do isolamento social e o distanciamento adequado através do fechamento do comércio e de áreas públicas de lazer, como o Lago Igapó e as academias ao ar livre.

Onde procurar ajuda – Em Londrina, a população que apresentar sinais e sintomas de síndromes respiratórias pode procurar ajuda em seis Unidades Básicas de Saúde (UBSs). São elas: UBS do Guanabara (centro), Bandeirantes (região oeste), Ouro Branco (sul), Chefe Newton e Maria Cecília (norte), e Vila Ricardo (leste). O atendimento nestes locais é feito de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Sabará, localizada na Avenida Arthur Thomas (região oeste), também é exclusiva para casos de síndromes respiratórias. Na UPA Sabará, os usuários são avaliados primeiramente em um Centro de Triagem, instalado na área externa da unidade. O atendimento é 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Disque-Coronavírus – A recomendação da Secretaria de Saúde é que, caso as pessoas tenham dúvidas quanto aos sintomas de COVID-19 e sobre a necessidade ou não de procurar ajuda médica, antes de sair de casa, que ligue para o Disque-Coronavírus, pelo número 0800-400-1234. O serviço está disponível de segunda a sexta-feira, das 7 às 22 horas, e aos sábados e domingos, das 7 às 17 horas. As chamadas são gratuitas e podem ser feitas de telefone fixo ou celular.

Fonte: N.Com