Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Secretaria de Assistência Social orienta população sobre o Auxílio Brasil Secretaria de Assistência Social orienta população sobre o Auxílio Brasil

Secretaria de Assistência Social orienta população sobre o Auxílio Brasil

Thursday, 18 de November de 2021

Beneficiários começaram a receber o auxílio ontem (17) e sua entrega segue o calendário estipulado pelo Governo Federal

Foto: Ministério da Cidadania / Divulgação

A partir desta semana, as pessoas que estão com o cadastro atualizado no CadÚnico passam a receber o Auxílio Brasil, benefício social que vem substituir o Bolsa Família, antigo programa do Governo Federal. Para que os beneficiários saibam como proceder corretamente, a Secretaria Municipal de Assistência Social de Londrina está orientando a população.

A atualização cadastral é feita diariamente pela Assistência Social, inclusive com os plantões aos sábados. Os interessados em atualizar os dados, como a incluir um novo membro na família, precisam agendar um horário de atendimento. O agendamento é feito pelo site da Prefeitura de Londrina (clique aqui)  e através da Central Telefônica, nos seguintes números (43) 3378-0420, (43) 3378-0425, (43) 3378-0426 ou (43) 3378-0431. Ao todo, o Município de Londrina conta com 20 entrevistadores que fazem esse serviço.

Segundo o gerente de Transferência de Renda da Secretaria de Assistência Social, Luis Alberto Maccagnan, para receber o benefício social é preciso ter o cadastro no CadÚnico atualizado, já ter recebido o Bolsa Família nos meses anteriores e ter renda de até R$ 200,00 por pessoa, pois o público-alvo são as famílias que vivem na extrema pobreza (com renda de zero a R$ 100,00 reais por mês) ou em situação de pobreza (quando a renda varia de R$ 101,00 a 200,00 mensais).

“Atualmente, nossa base cadastral tem 63 mil famílias, sendo que 17.411 delas recebem o benefício social, que antes era o Bolsa Família e, agora, passa a ser o Auxílio Brasil. É importante lembrar que a inscrição no cadastro deve seguir os critérios técnicos e que o recebimento do benefício não se dá de forma automática. Não é porque a família fez o cadastro, que ela receberá automaticamente o benefício”, explicou o gerente.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Marçal Micali, desde janeiro de 2019 não ocorrem autorizações para a inclusão de novos beneficiários, o que gera uma fila de espera de 13 mil famílias somente em Londrina. Assim, mesmo feito o cadastro e preenchidos os requisitos, as novas famílias precisam aguardar a liberação do Governo Federal, por meio do sistema da Caixa Econômica Federal, que é a instituição financeira pagadora do benefício.

Foto: Arquivo/Emerson Dias

Todos os meses, os servidores da Prefeitura realizam 2.500 atualizações cadastrais e inserções no CadÚnico. Para atender ao aumento dessa demanda, o Município contratou mais entrevistados e ampliou os postos de atendimento, passando de três para 15. “Em Londrina, estamos fazendo um esforço contínuo para atender as famílias, que precisam do benefício social Auxílio Brasil para sobreviver. Estamos adiantando os processos, nos esforçando e aumentando o número de entrevistadores e de postos de cadastro”, contou a secretária Jacqueline Micali.

Divulgação

Entre os critérios de seleção para o recebimento do Auxílio Brasil estão a renda per capita e a composição familiar (número de integrantes e existência de crianças, jovens e adolescentes). Para se cadastrar é preciso ter em mãos, no dia e horário previamente agendados, os documentos pessoais (RG e CPF), certidões de nascimento, casamento ou divórcio, carteira de trabalho e holerite. O valor médio do benefício é de R$ 450,00, que é pago em todas as lotéricas e agências bancárias da Caixa Econômica Federal. O dinheiro pode ser utilizado para a manutenção das necessidades básicas das crianças, adolescentes e adultos, como com a alimentação e pagamento de contas de luz e água.

Desde ontem (17), as famílias com o final 1 do Número de Inscrição Social (NIS) começaram a recebê-lo. Os beneficiários com número de NIS com final 2 receberão hoje (18), sendo que todos deverão recebê-lo até 30 de novembro, seguindo o calendário de pagamento do Governo Federal. Aqueles que não receberem o benefício social até o dia 30 de novembro podem procurar ajuda pela Central Telefônica da Assistência Social (números citados acima) ou no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) mais próximo de sua residência. Quem precisar de mais informações também pode acessar o site do Ministério da Cidadania, pelo https://www.gov.br/cidadania/pt-br/servicos/auxilio-emergencial.

Fonte: N.Com