Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Residência em Medicina da Família e Comunidade abre processo seletivo Residência em Medicina da Família e Comunidade abre processo seletivo

Residência em Medicina da Família e Comunidade abre processo seletivo

Thursday, 24 de October de 2019
Categoria:

Estão abertas as inscrições para o Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade (MFC), ofertado pela Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. O processo seletivo possui cinco vagas disponíveis, destinadas a portadores de diploma de médico ou alunos que estejam no último ano de Medicina, em curso reconhecido pelo Ministério da Educação.

As vagas do Programa são credenciadas junto à Comissão Nacional de Residência Médica, do Ministério da Educação. Os residentes aprovados terão direito a bolsas financiadas pelo Ministério da Saúde por meio do Programa Pró-Residência, no valor de R$3.300,00.

A coordenadora da Comissão de Residência Médica (COREME) do Município, Sônia Orquiza, frisou que o médico especialista em Saúde da Família e Comunidade é o profissional mais adequado para o primeiro atendimento e acompanhamento dos pacientes. “Ele é um especialista em gente, que vai se moldar às necessidades da comunidade em que estiver inserido. Nos países onde a Atenção Primária é porta de entrada da saúde, 50% do total de médicos são médicos de família. Sabe-se que este é um profissional mais efetivo e econômico, que vai conhecer sua comunidade se adaptando à realidade, atendendo essas pessoas, e vai oferecer um atendimento especializado para essas pessoas”, contou.

Foto: N.Com

Sônia explicou que, após a formação na Residência em Medicina de Família e Comunidade, o profissional está apto a atender pacientes em todos os ciclos de vida, de crianças a idosos. “E eles possuem uma alta resolutividade, que fica entre 85 a 90% dos casos, apenas 10% precisam de um encaminhamento especializado. Por isso, vários países que contam com um sistema de saúde exemplar exigem que o médico da Atenção Primária tenha, primeiro, essa formação de MFC, e só depois ele pode escolher outra especialidade”, destacou.

O Programa de Residência tem duração de dois anos, e carga horária de 60 horas semanais, que incluem aulas práticas e teóricas. Os residentes estagiam em vários serviços da rede municipal de saúde, com acompanhamento de profissionais já formados, os preceptores. “No primeiro ano, cerca de 80% das atividades práticas aconteçam nas Unidades Básicas de Saúde. No decorrer da formação, passam por vários outros serviços, como PAI, UPA, CAPS, SAMU, Maternidade, entre outros. Então o residente sai muito bem embasado, permeando por vários serviços”, destacou a coordenadora.

Inscrições – Os interessados em participar devem se inscrever até o dia 11 de novembro, no Portal da Prefeitura, na aba “Concursos e Testes Seletivos”. O edital nº 10/2019 pode ser acessado pela opção Testes Seletivos, seguida de AMS – Saúde. A taxa de inscrição custa R$150, e deve ser paga até o dia 12 de novembro.  Para o dia 19 de novembro, está prevista a publicação do edital de deferimento das inscrições, no Portal da Prefeitura e no Jornal Oficial do Município. Os pedidos de recursos devem ser protocolados no dia útil seguinte, na Diretoria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde. O endereço é Avenida Theodoro Victorelli, 103, das 8 às 14h.

O candidato que tiver participado e cumprido integralmente o Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), receberá 10% de pontuação adicional na nota obtida em todas as fases da seleção. Para isso, é preciso entregar, no dia e local de aplicação da prova objetiva, o Certificado de Conclusão do Programa.

Etapas – O processo de seleção é composto por duas fases. A primeira, com a prova objetiva, prevista para ocorrer no dia 1º de dezembro, com quatro horas de duração. A partir de 25 de novembro, os candidatos inscritos terão acesso ao Cartão de Informação, com o local e horário de prova, assim como o horário de fechamento dos portões. Esta etapa será classificatória e eliminatória.

O conteúdo programático da prova pode ser conferido nos anexos do edital. A avaliação terá 50 questões de múltipla escolha distribuídas nas especialidades de Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Cirurgia Geral e Medicina Preventiva e Social. O gabarito preliminar e o caderno de questões serão divulgados no dia após a prova objetiva, e o resultado está previsto para publicação no dia 9 de dezembro.

A segunda etapa do processo seletivo consiste em análise de currículo e arguição. Serão convocados apenas os candidatos classificados, ou seja, que tenham atingido 45 pontos ou mais na prova objetiva. Os currículos deverão ser entregues no dia e local de aplicação da prova objetiva, dentro de envelope não lacrado, em formato encadernado, numerado e com foto.

Na sequência, ocorre a entrevista, com arguição do currículo, de caráter eliminatório e que será aplicada a todos os candidatos convocados para a segunda fase. Em 16 de dezembro, deve ocorrer a divulgação do Edital de Convocação, com o local e o horário de avaliação de cada um dos candidatos.

O edital com a classificação final dos candidatos deve ser divulgado no dia 19 de dezembro, e a homologação do resultado final está prevista para janeiro de 2020. Os candidatos aprovados dentro do número de vagas e convocados devem assinar Termo de Compromisso da Residência e efetuar a matrícula em 8 de janeiro, na Diretoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde, das 8h às 14h.

Fonte: Prefeitura de Londrina