Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Quem disse que ser torcedor é só cornetar? Conheça os Cornetas Solidários! Quem disse que ser torcedor é só cornetar? Conheça os Cornetas Solidários!

Quem disse que ser torcedor é só cornetar? Conheça os Cornetas Solidários!

Monday, 05 de September de 2016
Categoria:

Grupo de torcedores do LEC se reuniu há dois anos com o objetivo de ajudar pessoas que se encontram em condição de vulnerabilidade social

Ser torcedor do Londrina Esporte Clube vai além de idas ao estádio, acompanhar o dia a dia do clube do coração, ajudar o time a se tornar mais forte fora dos gramados. Envolve também solidariedade. É isto que vem fazendo na cidade de Londrina um grupo de torcedores denominados Cornetas Solidários. O objetivos é ajudar pessoas que se encontram em condições de vulnerabilidade social e que necessitam de amparo e também de carinho e atenção.

De acordo com Fabio Rodrigues Francisco, um dos idealizadores do Cornetas Solidários, a ideia de promover a solidariedade levando as cores do LEC surgiu em 2014 depois de uma conversa com o amigo Rinaldo Folco.

“A ideia surgiu em maio de 2014. Nesta época eu era proprietário de um delivery de lanches e um amigo chamado Rinaldo Folco veio me questionar qual era o lanche mais barato do cardápio e quantos lanches ele poderia comprar com 50 reais. Perguntei a ele o motivo da indagação e ele me respondeu que gostaria de comprá-los e sair entregando para moradores de rua durante a madrugada. Aquilo me fez refletir e ter a vontade de fazer tal ação junto com ele. Realizamos então uma publicação no facebook e outros amigos se interessaram em participar”, contou.  Além de Fabio, são voluntários do Cornetas Solidários Amanda Almeida, Ariany Cristina Damas, Caroline Ferreira Luiz, Claci Sandra Stempinhaki e Gustavo de Souza Tranin

E sobre o nome do grupo? Fábio Rodrigues explicou a razão do nome de uma forma bem-humorada. “Quanto ao nome do grupo, isso foi muito fácil. A escolha se deu em razão de todos os amigos envolvidos serem torcedores do Londrina Esporte Clube e tínhamos o costume de chamarmos uns aos outros de cornetas, por darem muitos palpites no time. Este apelido em conjunto com o objetivo de nosso grupo, que é exercer a solidariedade, deu origem ao nome Cornetas Solidários”, complementou Fabio Rodrigues, 32 anos, auxiliar de estoque e torcedor do LEC desde 1996.

Cornetas Solidários

Quem disse que ser torcedor é só cornetar? Conheça os Cornetas Solidários! - LondrinaTur

Confira a entrevista:

Em quais dias da semana a distribuição de roupas e alimentos acontecem? Como são escolhidos os locais de distribuição?           

Nos reunimos todas as terças-feiras, exceto quando este dia coincide com jogos do LEC. Possuímos alguns locais que já são fixos para distribuição, por sabermos que lá se encontram determinados moradores de rua. Porém, caso durante o trajeto avistarmos outra pessoa que necessite,  paramos e o alimentamos também. Além disso, vamos aos postos de saúde que possuem atendimento 24 horas a fim de alimentar os pacientes que estão esperando atendimento seus acompanhantes.

 

Qual a importância do projeto para a vida das pessoas ajudadas e também daqueles que estão à frente como voluntários? Você acredita que o futebol, além de lazer e entretenimento, também tem a função social de ajudar o próximo?

 Creio que o projeto além de tentar aliviar um pouco da fome dos moradores de rua também é capaz de suprir um pouco da carência emocional, porque muitas vezes o que eles precisam não é do alimento, mas estão ansiando por um abraço, alguém para conversar e lhes dar uma palavra amiga. Já para nós voluntários é imensamente gratificante, o contato com estas pessoas carentes nos faz repensar nossos valores e dar maior importância àquilo que temos.

Para mim o futebol pode ir além de um entretenimento e lazer, deve buscar também sua função social, organizando arrecadação de alimentos, roupas e até mesmo campanhas para ajudar pessoas necessitadas, hospitais ou outra instituição que necessite. O esporte é capaz de salvar vidas e é valioso que aqueles que já tiveram tantos benefícios através dele possam retribuir e passar adiante a mensagem de solidariedade e superação.

 

 Conte um pouco da sua história como torcedor do Londrina. Há quanto tempo torce para o clube?

 A primeira vez que fui assistir ao jogo no estádio eu tinha 9 anos de idade, em 1992, durante o Campeonato Paranaense, neste ano o time sagrou-se campeão. Comecei a pegar gosto mesmo de frequentar os jogos a partir dos 13 anos, em 1996, até então eu torcia para um time que não era Paranaense. Porém nunca o tinha visto jogar, a não ser pela televisão. O amor pelo Londrina cresceu e ele se tornou o único time do meu coração. Desde então não parei mais de ir aos jogos e acompanhar fielmente o time.

Fonte: Divulgação/Londrina Esporte Clube