Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Problemas para dormir? Conheça a higiene do sono Problemas para dormir? Conheça a higiene do sono

Problemas para dormir? Conheça a higiene do sono

Monday, 11 de April de 2022
Categoria:

Créditos: iStock

Vai além de apenas dormir; saiba mais sobre como melhorar o período de descanso

O dia a dia do ser humano contemporâneo está tão agitado que, muitas vezes, tem-se a impressão de que 24 horas já não são mais o suficiente para finalizar todas as atividades da rotina. Essa necessidade de cumprir tudo o que precisamos em tão “pouco” tempo leva a alguns sacrifícios, e sejamos sinceros, o primeiro é a redução de horas de sono.

Dormir pouco, de vez em quando ou muito esporadicamente, não vai causar grandes impactos além de um dia seguinte mais letárgico. O problema acontece quando essa prática vira parte dos hábitos do dia a dia da pessoa. Dormir pouco, seja por necessidade ou por alguma condição médica, leva ao cansaço, perda de eficiência nas atividades diárias, pode causar algum acidente – principalmente, no trânsito – e compromete a saúde de forma geral.

Portanto, é crucial que as horas dormidas sejam revitalizadoras. E, para isso, o melhor caminho é apostar na higiene do sono.

O que é higiene do sono?

A higiene do sono pode ser descrita como rituais e comportamentos que antecedem o momento de dormir. E um exemplo da falta dela é quando ficamos acordados a noite inteira rotineiramente ou compensamos o sono perdido ao dormir até mais tarde nos finais de semana.

Existem atividades que podem auxiliar na manutenção da higiene do sono, e outras podem ser bem prejudiciais. Confira:

O que ajuda ou atrapalha no nosso sono?

A alimentação, pouca gente sabe, tem um grande impacto no sono. O ideal é evitar comer muito ou mesmo ingerir alimentos pesados e gordurosos próximo ao horário de deitar. E vale ressaltar que ingerir bebidas ricas em cafeína ou açúcares, como os refrigerantes, altera todo o nosso metabolismo. A cafeína e o açúcar vão dar um salto de energia, justamente o oposto do que o corpo precisa para dormir.

Outro ponto é que o uso de celular na última hora que antecede o sono afeta o chamado ritmo circadiano, um ciclo natural de mudanças físicas e biológicas do nosso corpo, que são afetadas principalmente pela presença de luz ou escuridão naturais.

Como somos animais diurnos, conforme o dia vai acabando e chega a noite, o nosso corpo começa a produzir hormônios que são responsáveis pela sensação de sono. Porém, ao usar o celular, televisão ou computador – a bem da verdade, qualquer aparelho que emite luz – por um longo período de tempo durante a noite, o cérebro se confunde, e isso atrasa a produção desses hormônios, o que desregula a rotina de sono.

O que fazer, então?

O principal passo para estabelecer uma rotina e uma higiene de sono saudáveis é programar um horário certo e regulado para dormir e acordar. Assim, habituamos o nosso cérebro a uma rotina específica.

Evitar alimentos estimulantes e pesados antes de dormir também é uma boa dica, assim como praticar exercícios à noite – após um treino intenso, o corpo produz endorfina, que é um dos hormônios responsáveis pelo sono.

Por fim, evitar o uso de celular na cama para não atrapalhar o ritmo circadiano é uma das mais indicadas ações para quem anda com problemas para dormir. Evidentemente que, para quem sofre com insônia crônica ou sonambulismo, essas dicas podem não funcionar. Nesses casos, o indicado é fazer uma consulta médica com especialistas na área para investigar melhor a situação.