Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Parceria entre Prefeitura e UEL é reconhecida em prêmio de inovação na gestão pública Parceria entre Prefeitura e UEL é reconhecida em prêmio de inovação na gestão pública

Parceria entre Prefeitura e UEL é reconhecida em prêmio de inovação na gestão pública

Thursday, 28 de October de 2021

A professora Vera Suguihiro, que integra o projeto de modernização na administração pública, está entre os docentes selecionados na fase estadual do Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia e Inovação

Foto: Vivian Honorato – N.Com/PML/Arquivo

O projeto de modernização na administração pública, desenvolvido em parceria entre a Prefeitura de Londrina e o Núcleo Interdisciplinar de Gestão Pública (Nigep) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), recebeu um importante reconhecimento. Devido à sua participação na iniciativa, a professora Vera Suguihiro, do Departamento de Serviço Social da UEL, foi selecionada na fase estadual do Prêmio Confap de Ciência, Tecnologia e Inovação, na categoria Pesquisador Inovador – Setor Público. A premiação é concedida pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).

Através do Nigep, entidade da qual é coordenadora, Suguihiro integra desde 2018, a equipe interdisciplinar responsável pelo projeto. Entre outras especializações, o grupo inclui pesquisadores das áreas de arquitetura e urbanismo, ciências contábeis, engenharia civil, serviço social, ciências da alimentação, administração, ciências econômicas e relações públicas. O trabalho também conta com a participação da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina (FAUEL).

As ações são realizadas conjuntamente com diversos órgãos municipais, visando a implantação de medidas voltadas a melhorar os processos de trabalho do Município. Em dois anos de atividade, os trabalhos desenvolvidos, divididos em diferentes eixos, abordaram tópicos como a modernização tecnológica da administração municipal; o aperfeiçoamento do sistema de compras e licitações públicas; o fomento à segurança alimentar nas escolas; e a otimização de processos administrativos, entre outros temas. Além disso, também incluíram o fornecimento de dados estatísticos relativos à pandemia de Covid-19.

Foto: Vivian Honorato – N.Com/PML/Arquivo

O secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, afirmou que o projeto é inovador, e permitiu que o Município contratasse, a um custo inferior ao da contratação de empresas privadas de consultoria, um diagnóstico e plano de ação voltado à melhoria de seus serviços. “Conseguimos identificar e solucionar gargalos que atrasavam os nossos processos, aperfeiçoando a gestão. Isso propiciou ganhos ao Município e à Universidade que, tendo produzido esse conhecimento, poderá compartilhar os resultados com outras instituições, proporcionando mais eficiência ao serviço público”, ressaltou.

Como exemplo de resultado concreto da ação, Cavazotti citou o ganho de agilidade nos processos licitatórios, cujo tempo de tramitação foi reduzido pela metade após a implantação do projeto, proporcionando mais eficiência ao suprimento dos órgãos públicos do Município.

De acordo com a coordenadora do Nigep, a professora Vera Suguihiro, a colaboração da Prefeitura tem sido essencial para que o órgão possa conduzir pesquisas voltadas a promover a inovação na gestão pública. “A Secretaria Municipal de Gestão Pública abriu a oportunidade para que pudéssemos realizar essas iniciativas, e contribui ativamente para o seu desenvolvimento. Tem sido uma parceria bastante produtiva, e o engajamento dos servidores públicos foi importante para que as atividades avançassem”, afirmou Suguihiro.

O professor do Departamento de Administração da UEL, Saulo Vieira, que atua como vice-coordenador do Nigep, frisou que a parceria entre a administração municipal e a universidade proporciona benefícios em diferentes níveis. “Do ponto de vista acadêmico, possibilita a produção de conhecimento, com artigos científicos e livros, a partir da experiência das atividades. Para a formação dos pesquisadores, o projeto foi muito importante, pois oportunizou que atuassem no desenvolvimento de soluções para problemas reais vividos no setor público. Além disso, é uma contribuição para a sociedade, pois produziu impactos positivos como a economia na aquisição de bens e serviços, assim como a melhoria da produtividade nos setores envolvidos”, destacou.

Etapa nacional – Os professores indicados serão inscritos pela Fundação Araucária para a Etapa Nacional do Prêmio Confap, na qual os três melhores colocados em cada categoria e subcategoria serão agraciados com certificados de premiação, troféus e premiação financeira. Os prêmios serão de R$ 10 mil para o primeiro colocado, R$ 6 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro lugar em cada categoria/subcategoria.

O resultado final da seleção deverá ser divulgado até 25 de novembro, e a cerimônia de premiação acontecerá dia 1º de dezembro. Além de Vera Suguihiro, a etapa estadual da seleção contemplou dois outros docentes da UEL: Amauri Alfieri, do Centro de Ciências Agrárias (CCA); e Lucas Vieira de Araújo, do Centro de Educação, Comunicação e Artes (CECA).

Fonte: N.Com