Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Parceria entre Prefeitura e Cismepar vai melhorar atendimento na saúde pública Parceria entre Prefeitura e Cismepar vai melhorar atendimento na saúde pública Parceria entre Prefeitura e Cismepar vai melhorar atendimento na saúde pública

Parceria entre Prefeitura e Cismepar vai melhorar atendimento na saúde pública

Tuesday, 24 de January de 2017

Com consórcio, o município terá mais plantonistas para atender a população nas unidades de Pronto Atendimento

Na manhã desta terça-feira (24) o Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, assinou o documento que autoriza o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar) a gerenciar o serviço para complementar a escala de médicos plantonistas da rede municipal de saúde. A solenidade foi realizada no gabinete do Prefeito.

Através da parceria, a partir desta terça-feira o município conta com médicos plantonistas disponibilizados por empresas contratadas pelo consórcio para os serviços de Urgência e Emergência. Essa é uma forma emergencial de contratação junto ao Cismepar, que é o Consórcio Intermunicipal de Saúde, cujo o maior mantenedor é a Prefeitura de Londrina, que visa promover a agilidade de contratação dos médicos.

“Nosso objetivo é garantir que a população seja respeitada e, por isso, estamos fazendo o convênio com o Cismepar. Além de sair mais barato, porque hoje a Prefeitura gasta cerca de R$ 350 mil por mês com o pagamento de horas extras de médicos, promove a agilidade e nos garante a substituição do profissional quando eventualmente ele não possa fazer o plantão. Nos dá a garantia de que a escala terá quase sempre quatro médicos”, explicou Marcelo.

Para tanto, o Município repassará até R$ 100 mil por mês ao Cismepar, podendo destinar até R$ 1,2 milhão por ano. Com esse valor, a Prefeitura terá à disposição, mensalmente, 1.142 horas de trabalho de plantonistas com jornadas de 6 e 12 horas. Isso equivale ao trabalho de até 12 médicos plantonistas a mais, por mês.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Luiz Soares koury, os médicos  atenderão inicialmente a demanda na UPA Centro-Oeste e na UPA do Jardim Sabará, mas caberá ao município encaminhar os plantonistas para locais onde haja a necessidade no atendimento de urgência e emergência, como nos Pronto Atendimento Infantil (PAI), as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de 16 horas do Maria Cecília, do União da Vitória e do Jardim Leonor e a Maternidade Municipal LucillaBalallai.

“Hoje a Prefeitura tem 237 médicos para 289 vagas, ou seja, são 52 cargos vagos. O que o município está contratando não são médicos, mas sim 1.142 horas de trabalho, o equivalente a 95 plantões de 12 horas por mês. Isso equivale a 12 médicos. Inicialmente estamos focando nas duas UPAs porque o problema é mais agudo, se isso funcionar bem como esperamos, vamos estender para as demais unidades”, esclareceu o secretário municipal de Saúde.

Com esta ferramenta, poderão ser chamados plantonistas pediatras e clínicos gerais e, para atenderem especificamente à Maternidade Municipal, anestesiologistas, ginecologistas e obstetras. O contrato tem duração de 12 meses, podendo ser prorrogado anualmente até o encerramento do acordo com o Cismepar, em 2020.

Segundo a diretora de programação e regulação do Cismepar, Silvia Karla Andrade, em Londrina, o consórcio como ferramenta de gestão para 21 municípios oferece esse instrumento, que a possibilita a contratação de escalas médicas para os Hospitais Zona Norte e Zona Sul. O gerenciamento das escalas é previsto no contrato e continuará sendo feito pela Secretaria de Saúde, que terá à disposição essa ferramenta de complementariedade com as empresas contratadas pelo Cismepar. “Trabalhamos com chamamento público e por produção, o que for executado efetivamente é pago e será repassado tanto pelo município ao Cismepar quanto do Cismepar para as empresas”, afirmou.

O objetivo desta forma de contratação é dar mais agilidade nas escalas e reduzir o tempo de espera pelo atendimento. O maior benefício da parceria é a recomposição dos plantões, sanando o problema dos picos de tempo de espera prolongados nos serviços de urgência e emergência. “Essa parceria é importante para dar agilidade e resolutividade aos atendimentos realizados nos PA. Conseguiremos reduzir os furos nas escalas médicas. Assim, poderemos ampliar o número de atendimentos e fazer com que o paciente seja atendido mais rapidamente”, explicou o assessor técnico da Secretaria de Saúde, Felippe Machado.

Estiveram presentes na solenidade o vice-presidente do Cismepar e prefeito de Tamarana, Beto Siena, diretora da 17ª Regional de Saúde, Teresinha de Fátima Sanches, vice-prefeito de Alvorada do Sul, Adriano Virtuan, superintendente do HU, Elizabeth Ursi, os vereadores Mário takarashi, Ailton Nantes, João Martins, Daniele Zióbrt, Péricles Deliberador, Vilson Bittencourt, presidente do Conselho Municipal de Saúde, Eliel Joaquim Santos, coordenador do Procon, Gustavo Richa, o secretário municipal de saúde de Cambé, Djamedis Garrido, representante da COMEL, Adenauer Seressuella, representante do capitão Wosky da Polícia Rodoviária Estadual, Tenente Rodrigo, presidente Instituto de Estudos em Saúde Coletivo, João Campos, Hospital Evangélico, Reilly Lopes, Clínica Psiquiátrica, Paulo Nicolau, além da equipe do prefeito.

Fonte: N.Com