Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Um em cada quatro adultos do país estava obeso em 2019, indica IBGE Um em cada quatro adultos do país estava obeso em 2019, indica IBGE

Um em cada quatro adultos do país estava obeso em 2019, indica IBGE

Tuesday, 15 de December de 2020
Categoria:

Obesidade é o fator de risco que mata mais jovens do que idosos por Covid-19

A preocupação com a obesidade teve destaque depois do início da pandemia, visto que o excesso de peso é um dos fatores de risco da Covid-19. Essa característica da doença deixa a população brasileira ainda mais vulnerável que outros países, porque, aqui, um a cada quatro brasileiros foi classificado como obeso em 2019 e 60,3% com excesso de peso. Foi nesse cenário, com grande parte da população suscetível a agravamentos da Covid-19, que o vírus se instalou.

De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), se comparar os resultados de 2019 com os de 2013, o aumento no número de pessoas gordas foi de cinco pontos percentuais. Já de 2003 até agora o número de obesos com mais de 20 anos mais que dobrou – em 2002/2003, eram 12,2% da população e agora são 26,8%.

Os números também indicam aumento de peso entre os mais jovens. Entre adolescentes de 15 a 17 anos, 19,4% dos pesquisados estavam com excesso de peso – esse grupo representa cerca de 1,8 milhão de pessoas. O destaque para o alto peso vai para as adolescentes, sendo que 22,9% delas estão com alto índice de gordura corporal, enquanto, entre os meninos, o percentual é de 16%.

Há projeções de especialistas que estimam que, se o crescimento se mantiver nesse mesmo ritmo, em 15 anos, 40% da população brasileira será de obesos, número que iguala o Brasil aos EUA, nação que lidera o ranking de obesidade.

Obesidade em jovens e Covid-19

Grande parte dos obesos brasileiros são jovens, porém a pouca idade não representa maiores chances de sobreviver à Covid-19 neste caso. Isso porque jovens obesos morrem mais com Covid-19 do que idosos obesos – é o que indicam dados do Ministério da Saúde. “Em todos os grupos de risco da doença, a maioria dos indivíduos tinha 60 anos ou mais, exceto para obesidade”, aponta o relatório do Ministério da Saúde de 26 de abril. As chances de morte entre jovens obesos é de 60%, enquanto em idosos com a mesma condição é de 43%.

Mesmo depois da pandemia, a preocupação com dietas saudáveis e reeducação alimentar deve continuar, já que o coronavírus não é o único perigo para quem está acima do peso. Segundo estudo publicado pelo CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) do governo dos Estados Unidos, cerca de 168 mil pessoas morrem todos os anos no Brasil por conta do excesso de gordura no corpo.

Divulgação