Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
O medo do sucesso O medo do sucesso

O medo do sucesso

Monday, 03 de May de 2021
Categoria:

Compartilhar as vitórias com todo mundo ou comemorar quietinho é uma decisão sua, mas jamais diga para você mesmo que não merece.

Muitas pessoas buscam ser bem-sucedidas profissionalmente acima de qualquer coisa, mesmo que isso implique colocarem em risco a sua saúde, a relação com os familiares e importantes valores pessoais. Porém, existe uma parcela de indivíduos que sofrem exatamente do contrário: eles têm medo do sucesso.

Mas, de onde vem esse tipo de temor?

O medo do sucesso é alimentado pela crença da inadequação: “Isso não é para mim”. Ou, então, do sentimento do “Eu não mereço”, quando a pessoa simplesmente acredita que não pode desfrutar daquilo de bom que lhe acontece.

É claro que, às vezes, o temor reside em ter de arcar com o ônus que vem com o bônus. “Se eu for promovido, vou ganhar mais, estar aberto a novas oportunidades, mas também vou ter de trabalhar muito, sofrer uma pressão enorme e ainda correr o risco de ser demitido. Eu não mereço isso”.

Um dos sinais básicos do medo do sucesso em algumas pessoas é a autossabotagem. Dois anos atrás, atuei em um projeto no qual a empresa que atendia criou um processo seletivo para recrutar vendedores internamente e a melhor candidata fez de tudo para não se sair bem nas dinâmicas de grupo e na entrevista individual.

Quando fui conversar com ela para entender o que estava acontecendo, a jovem não quis dizer de cara o que se passava, mas alguns minutos depois acabou se abrindo comigo. Seu principal temor é que, sendo contratada, passaria a ganhar um salário duas vezes maior do que o do seu namorado. E, segundo ela, isso seria motivo suficiente para abalar o namoro e até levá-lo ao fim, já que o parceiro não aceitava que “mulher ganhasse mais do que homem”.

Outras pessoas enxergam o sucesso como presságio de tempos futuros turbulentos. Lembra daquela cena idílica de você na praia com seus familiares num belo fim de tarde, cerveja gelada e os filhos felizes correndo pela areia? Nessa hora, tem gente que só consegue pensar: “Isso aqui tá bom demais! Pode saber que logo vem uma desgraça!”

Se você se reconhece nesses exemplos, comece a expressar gratidão. Agradeça às pessoas que o ajudaram a chegar onde você está. Agradeça a Deus pela saúde que você tem e as coisas boas que Ele proporciona à sua vida. Agradeça à boa sorte que, de alguma forma, você atrai.

E também cultive o contentamento. É incrível como pessoas alegres e de bem com a vida aceitam o sucesso como algo natural. Em vez de temerem o que pode dar errado mais adiante, curtem os momentos bons o máximo que podem. Praticam o ensinamento de Jesus: “A cada dia basta o seu cuidado” (Mt 6,34).

É verdade que nem sempre é bom sair por aí alardeando nossas conquistas para todo mundo ouvir. Não foi por acaso que Tom Jobim alertava: “No Brasil, sucesso é ofensa pessoal”. Se você quiser ser visto como arrogante ou convencido é só contar para as pessoas erradas algo incrível que lhe aconteceu.

Compartilhar as vitórias com todo mundo ou comemorar quietinho é uma decisão sua, mas jamais diga para você mesmo que não merece. Pode acreditar que vem muito mais coisas boas por aí se você aceitar uma vida próspera! E isso não é discurso de autoajuda, é um fato.

Sucesso para você!

Palestrante e consultor empresarial especialista em Formação de Lideranças, Desenvolvimento Gerencial e Gestão Estratégica, também é professor universitário em cursos de pós-graduação. Mestre em Administração de Empresas, possui MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e é autor dos livros “Como desenvolver líderes de verdade” (Ed. Ideias e Letras), “Líder tático” e “O gerente intermediário” (ambos Ed. Qualitymark).