Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Município amplia rede de parceiros no combate à violência doméstica Município amplia rede de parceiros no combate à violência doméstica

Município amplia rede de parceiros no combate à violência doméstica

Friday, 29 de May de 2020

Secretaria da Mulher ampliou atuação na prevenção e no enfrentamento à violência contra as mulheres com a ajuda do Conselho Regional de Farmácia

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), está ampliando a rede de instituições e entidades apoiadoras no combate à violência doméstica, familiar e sexual em Londrina. A partir de agora, o Conselho Regional de Farmácia do Paraná (CRF-PR) ajudará o município na divulgação de informações sobre os tipos de violência contra a mulher e os canais de ajuda e de denúncia disponíveis na cidade.

O objetivo da SMPM é conscientizar o maior número de profissionais, instituições e pessoas sobre o assunto, para que todos entendam o que é violência contra mulher e ajudem a divulgar os serviços disponíveis às vítimas, além de não cometer nenhum tipo de agressão contras elas. A parceria é voluntária e aberta a todas as instituições que queiram ajudar a melhorar a sociedade e diminuir a violência doméstica, familiar e sexual em Londrina, por isso, funciona de forma voluntária.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Liange Doy Fernandes, explicou que as farmácias, devido sua capilaridade, têm presença e atuação em todos os bairros da cidade e alcançam um número expressivo de pessoas diariamente. “Os farmacêuticos são profissionais que têm maior proximidade com a comunidade onde atuam, criando laços de confiança com os clientes que retornam com frequência ao estabelecimento buscando orientações. Isso favorece a atuação no combate à violência e coloca os farmacêuticos como importantes agentes de prevenção e enfrentamento”, acredita a secretária.

Além disso, com o período de pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, as farmácias têm sido locais procurados com mais frequência pela população em geral. Além disso, o vice-presidente do Conselho Regional de Farmácia, Márcio Antoniassi, lembra que, com o isolamento social e a permanência das pessoas por mais tempo em casa pode aumentar as chances de ocorrer casos de violência doméstica, visto que o agressor e a vítima estão mais tempo no mesmo ambiente.

Para ele, debater e implementar ações de prevenção à violência contra a mulher é de extrema importância, ainda mais em tempos de pandemia, onde as mulheres permanecem a maior parte do tempo em casa. “Tendo em vista que os lugares que elas mais têm frequentado é o mercado e a farmácia, é fundamental orientar a classe farmacêutica para identificar casos de violência doméstica e oferecer auxílio a essa mulher”, disse Antoniassi.

Além do CRF-PR, a SMPM conta também com o apoio da Sociedade Norte Paranaense de Farmacêuticos (SONPAFAR). Os parceiros recebem os materiais informativos para distribuírem em toda a rede de farmácias. Além disso, a pasta municipal realiza capacitação dos profissionais para que eles saibam identificar sinais e sintomas de agressão, aprendam formas de abordagem e acolhimento e, sobretudo, para que saibam informar os telefones de ajuda e locais de denúncia e atendimento às mulheres em situação de violência.

Contato – As empresas, instituições ou entidades que queiram apoiar a causa e ajudar a combater a violência contra a mulher podem entrar em contato com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, que fica na Rua Valparaíso, esquina com a Avenida Higienópolis, ou pelo telefone (43) 3378-0119 ou ainda pelo e-mail [email protected] A ação faz parte do Programa Juntas Somos Mais.

Fonte: N.Com