Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Londrina já vacinou 34.662 pessoas com a 1ª dose e destas, 11.662 receberam a 2ª dose Londrina já vacinou 34.662 pessoas com a 1ª dose e destas, 11.662 receberam a 2ª dose

Londrina já vacinou 34.662 pessoas com a 1ª dose e destas, 11.662 receberam a 2ª dose

Monday, 15 de March de 2021
Categoria:

Nesta etapa, segunda dose está sendo aplicada no Centro de Imunização da zona norte, para a faixa etária de 85 anos ou mais e profissionais da saúde

A Prefeitura de Londrina divulgou ontem (14), durante a live do prefeito Marcelo Belinati, o vacinômetro atualizado até 21h do dia 13 de março. Ao todo, 34.662 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 e destas, 11.662 receberam a 2ª dose. A população pode acompanhar a atualização da quantidade de vacinas aplicadas no município por meio do Vacinômetro, publicado nas redes oficiais da Prefeitura de Londrina e da Secretaria Municipal de Saúde.

Na manhã desta segunda-feira (15), a Secretaria Municipal de Saúde informou o balanço da vacinação referente à segunda dose do imunizante contra a Covid-19, a Coronavac, entre os idosos com 85 anos ou mais e os trabalhadores da saúde acima de 40 anos de idade, que tiveram seus cadastros validados. Segundo o levantamento, de quarta-feira (10) até sábado (13), 3.216 pessoas tomaram a segunda dose da vacina.

A ação aconteceu no Centro de Imunização da zona norte, que fica no prédio do Centro de Convivência do Idoso (CCI) Norte, na rua Luiz Brugin, 570, esquina com a avenida Saul Elkind.

No momento, estão recebendo a segunda dose apenas as pessoas que foram imunizadas com a CoronaVac, do Instituto Butantan/Sinovac, até o início de fevereiro. Isso porque é necessário esperar o prazo de 21 a 28 dias, a contar do recebimento da primeira dose.

Segundo estudos clínicos feitos pelos fabricantes das vacinas, o intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose serve para estimular a produção de anticorpos no organismo. Por isso, cada fabricante de vacinas pede um prazo diferente para a aplicação da segunda dose.

Foto: Gustavo Tacaki / Secretaria de Saúde

Quem já tomou uma dose da vacina e quer saber se está na hora de tomar a segunda precisa conferir a Carteira de Vacinação ou o comprovante que foi entregue no ato da vacina. No documento, está escrito o dia em que foi feita a aplicação da dose e qual o laboratório responsável por ela.

Se o laboratório responsável for o Instituto Butantan, que está produzindo a Coronavac, o tempo de espera entre as doses deverá ser de 21 a 28 dias. Já as pessoas que tomaram a primeira dose da Astrazeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, precisarão aguardar um período mais longo para poder receber a vacina de reforço. Nesse caso, serão até 90 dias, ou seja, quem tomou a vacina da Fiocruz no dia 1º de fevereiro poderá receber o reforço até o dia 4 maio, sem que isso gere qualquer problema.

Foto: NCom

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, garantiu que todas as pessoas que tomaram a primeira dose terão acesso a segunda. “Estamos fazendo um processo separado de vacinação, justamente para que a gente consiga manter a imunização completa de cada pessoa”, esclareceu Machado.

Quem confirmar que atingiu o prazo para a dose de reforço deverá agendar o dia e horário pela internet, no site da Prefeitura (clique aqui). Apenas o público apto a receber a segunda dose poderá agendá-la. Os demais terão o acesso bloqueado, para evitar o agendamento antes do prazo correto. Quem não tiver acesso à internet pode buscar ajuda em qualquer escola ou creche da rede municipal de ensino.

Novos agendamentos – A partir dessa semana, a Prefeitura de Londrina abrirá o agendamento para a aplicação da primeira dose aos grupos específicos de idosos com mais de 78 anos e aos profissionais da saúde com mais de 30 anos de idade. O agendamento também será feito pela site da Prefeitura.

N.com