Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Londrina divulga Campanha do Setembro Dourado Londrina divulga Campanha do Setembro Dourado

Londrina divulga Campanha do Setembro Dourado

Friday, 27 de August de 2021

Divulgação

Nesta segunda-feira (30), às 9h, o prefeito Marcelo Belinati receberá, em seu gabinete, a visita da presidente da Organização Viver, Maria Aparecida Marques Lima. A atividade dará início aos trabalhos da Campanha Setembro Dourado, que prevê a conscientização acerca do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer infantil é a principal causa de morte em crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, no Brasil, sendo os tipos mais frequentes a leucemia, tumores no Sistema Nervoso Central (SNC) e os linfomas.

Para abordar esse assunto e alertar os pais, profissionais da saúde, educadores e a sociedade em geral sobre a importância do diagnóstico precoce, assim como os primeiros sinais e sintomas dessa doença, a Prefeitura de Londrina instituiu a Campanha Setembro Dourado, no Calendário Oficial de Comemorações do Município, em setembro de 2019. Como parte das atividades, os representantes da Organização Viver e os servidores municipais farão a intensificação da divulgação da campanha, incluindo a iluminação dos espaços públicos com a cor dourada e a capacitação dos profissionais de saúde, para o atendimento correto nos casos de suspeitas ou confirmados para a doença, que derem entrada na rede municipal de saúde, por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

A intenção é conscientizar e capacitar também os educadores das escolas públicas e particulares de Londrina, para que eles também saibam observar os sintomas característicos do câncer nos alunos. “Queremos levar esse assunto até as unidades de saúde, às escolas públicas e privadas e aos diversos espaços de poder, porque o diagnóstico precoce salva vidas. Hoje, o percentual de cura entre as crianças e adolescentes com câncer infantojuvenil gira em torno de 64%, mas a meta é alcançarmos 80%. Vemos que o Brasil ainda está um pouco atrasado nessa questão, se comparado a outros países, por isso pretendemos reforçar a campanha, até tornarmos ela tão conhecida quanto o Outubro Rosa, por exemplo”, explicou a presidente da Organização Viver, Maria Aparecida Marques Lima.

O câncer infantojuvenil apresenta sintomas semelhantes aos de outras doenças comuns na infância, o que dificulta seu diagnóstico precoce. São comuns, por exemplo, o surgimento de hematomas, sangramentos, caroços e inchaço sem dor, ou dores nos membros ou ossos sem a existência de trauma ou infecção, assim como tontura, cansaço, suor noturno, dor de cabeça, tosse persistente e falta de ar. “Temos uma criança assistida que apresentou um caroço no pescoço e quando foi ao médico, ele acreditou ser uma picada de inseto. Há outro caso de um assistido, que tinha dor na perna e o profissional da saúde achou que era devido ao crescimento. Mas, em ambas as situações, na verdade era câncer infantil. Vemos que o câncer tem sintomas parecidos com os de outras doenças e, quando os médicos diagnosticam, o câncer já está muito avançado e a criança acaba tendo um tratamento mais dolorido ou não aguentando, por isso é tão importante a conscientização”, completou a presidente da Organização Viver.

Atualmente, a entidade recebe repasses do Fundo Municipal de Assistência Social de Londrina, anualmente, quando apresenta projetos para o acolhimento, amparo e apoio a crianças e adolescentes com câncer, e suas famílias. Mensalmente, a organização não governamental presta assistência a 222 crianças e adolescentes, assim como seus familiares, dispondo de serviços de alimentação; hospedagem; atendimento odontológico, nutricional, psicológico; e atividades de recreação, entre outros. Além dos repasses públicos, a Organização Viver realiza projetos e ações solidárias, durante o ano inteiro, para arrecadar recursos financeiros.

Fonte: N.Com