Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Literatura e Ciberespaço Literatura e Ciberespaço

Literatura e Ciberespaço

Monday, 10 de May de 2010
Categoria:
Até meados dos anos 1990 ? isso quer dizer, menos de 20 anos atrás ?, a distância entre escritores e leitores era muito maior do que nos dias de hoje. Os caminhos para a publicação não eram menos tortuosos, distanciando também os jovens autores das grandes editoras, cuja prática de mercado mais segura era publicar os ?medalhões? literários ou, então, os poucos sortudos apadrinhados por um autor de renome. 
Eis que um novo cenário começa a se desenhar com a popularização da internet no mundo. Novos canais ? sites, blogs, microblogs, redes sociais ? e novos autores passaram a surgir neste contexto, facilitando desde a descoberta destes nomes até sua publicação que, hoje, deixou de ser restrita ao livro físico. Para ser lido por milhares de pessoas, basta criar gratuitamente seu próprio espaço na rede mundial de computadores. Para ler, basta estar conectado a ela. Simples assim. 
A evolução dos meios digitais é tão ou mais dinâmica que a entrega de um livro comprado online, impresso sob demanda por uma editora baseada na internet. Mas só se você fizer questão de ler em papel. Do contrário, poderá baixá-lo diretamente para o seu computador ou leitor digital ? este ano, chega ao mercado o primeiro aparelho produzido no Brasil. Graças à informalidade e o caráter democrático dos meios eletrônicos, hoje também é possível que o leitor mantenha um diálogo muito mais próximo com seu escritor preferido via e-mails ou mensagens enviadas na caixa de comentários de seus respectivos blogs. Por sua vez, a crítica literária ? especializada ou não ? também se beneficiou deste cenário, permitindo que outras vozes lancem sua opinião a outros ouvidos, e atingindo um público maior, embora específico, mapeado através de mailings, comunidades sociais e ferramentas como o feed. Na era da informação customizada, o leitor e o texto sempre saberão se encontrar. 
?A literatura brasileira não é mais a mesma depois da internet?, afirmou certa vez o editor do Digestivo Cultural, uma das revistas eletrônicas de cultura mais prestigiadas do Brasil. A literatura mudou, sim, mas não a ponto de interferir na linguagem e nos procedimentos narrativos ? que pouco se transformaram, para falar a verdade. O texto literário que já nasce digital não é assim tão diferente daquele que se materializa em códices. Ou é? Até que ponto o hibridismo de som, imagem e texto ? e os atalhos promovidos pelos hiperlinks ? vêm influenciando os autores e leitores desta nova geração? E por que, mesmo diante do fenômeno dos e-books, nunca se publicou tanto livro impresso quanto atualmente? Na era da digitalização, como assegurar os direitos autorais dos escritores? Afinal, como será o mercado editorial no futuro? 
Em meio a tantas perguntas e a este cenário, que muda e nos surpreende a todo momento, o Sesc Paraná lança este ano o Autores & Ideias , evento que discutirá os mais variados temas da literatura, tendo como ponto de partida suas relações com o ciberespaço. Ao longo de 2010, o Autores & Ideias percorrerá cinco cidades paranaenses com atividades que pretendem ampliar o debate em torno da literatura, leitura e letramento na sociedade digital. De maio a novembro, a cibercultura será a temática principal de mesas-redondas, workshops e oficinas, oferecidas nas unidades do Sesc em Curitiba, Londrina, Maringá, Pato Branco e Cascavel. Uma oportunidade única de trazer para o mundo real um bate-papo essencialmente virtual. 
Clique aqui e confira a programação em Londrina.