Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Liberado o Viaduto da Dez de Dezembro Liberado o Viaduto da Dez de Dezembro

Liberado o Viaduto da Dez de Dezembro

Friday, 17 de July de 2020

Obra funciona como um corredor rápido, interligando as regiões mais populosas da cidade, no sentido sul e norte

Liberado o Viaduto da Dez de Dezembro

Foto: Vivian Honorato –

O londrinense recebeu um grande presente nesta sexta-feira (17). Foi inaugurado o viaduto da Avenida Dez de Dezembro, no cruzamento com a Avenida Leste Oeste. Com isso, essa grande obra de engenheira e desenvolvimento urbano está liberada para o uso da população, assim como todas as alças de acesso a ela.

O viaduto conecta as regiões sul e norte de Londrina de forma mais ágil, fazendo o trânsito fluir com mais facilidade, mobilidade e segurança, principalmente nos acessos aos pontos importantes do Município, como o Terminal Rodoviário de Londrina (TRL) e anel central da cidade. Além disso, o trajeto pode ser utilizado para agilizar o deslocamento de atendimentos prestados em serviços essenciais, como da saúde e segurança.

Liberado o Viaduto da Dez de Dezembro

Foto: Vivian Honorato

“Estou muito feliz, porque há décadas Londrina não tinha uma obra dessa magnitude e importância construída pela Prefeitura. É uma grande obra que vai trazer qualidade de vida para as pessoas, segurança para motoristas e pedestres e vai gerar o desenvolvimento, porque vai liberar o tráfego no sentido norte-sul e leste-oeste. Ela faz parte de um conjunto d melhorias que a Prefeitura está fazendo”, esclareceu o prefeito Marcelo Belinati.

Estrutura– A estrutura viária é uma das maiores da cidade, visto que tem 16.800 m² de área pavimentada. O viaduto mede 3.337m² de área construída e 277 metros de extensão, sendo 161 metros só do viaduto e outros 116 metros das duas rampas de acesso. A pista superior tem 7,5 metros de altura. No entorno da estrutura, a Sercomtel Iluminação instalou 36 luminárias de LED. Além disso, serão instalados mais 80 pontos de LED para iluminar o trecho que vai da Avenida Theodoro Victorelli até a Laranjeiras. No viaduto, a própria empresa responsável pela construção já entregou com a iluminação adequada.

Foto: Emerson Dias

Segundo o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, mesmo diante das adversidades técnicas enfrentadas para a execução e entrega deste viaduto, foi possível realizá-lo conforme o planejamento. “Conseguimos superar todas as adversidades técnicas que surgiram no projeto. Ela é motivo de orgulho para a cidade e para mim, funcionário de carreira há 35 anos. E, passa a ser um monumento para Londrina”, disse .

A pista superior do viaduto está sendo utilizada pelos motoristas que seguem sentido via expressa. Ao não precisar passar mais pela rotatória, eles desafogam o trânsito, que em horários de pico gerava congestionamentos. Segundo o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), por exemplo, em horários de rush, como das 17h às 18h30, cerca de 2 mil veículos passam a cada 60 minutos pela Avenida Dez de Dezembro e outros 600 trafegam pelas avenidas Leste Oeste e Theodoro Victorelli, ou seja, 5.200 veículos utilizam esse cruzamento, no decorrer de uma hora.

Foto: Emerson Dias

“Por aqui passam milhares de veículos. É próximo ao shopping, de diversas lojas e do Terminal Rodoviário e, semana que vem, começam as obras para a construção da nova sede do SAMU, que é importantíssimo para a cidade. É um projeto sonhado, difícil de ser realizado, complexo do ponto de vista da engenharia, mas que as pessoas confiaram e se envolveram, para que pudéssemos chegar no dia de hoje e entregar um viaduto seguro e que durante sua construção levou em consideração os moradores do entorno”, explicou o secretário de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada.

Valores – Para executar esta obra, a Prefeitura de Londrina contou com o financiamento do Programa Pró-Transporte, do governo federal, com a contrapartida dos cofres públicos municipais, em que investiram-se R$ 18,1 milhões. O preço orçado inicialmente era de R$ 21.058.956,15 e, através do processo licitatório, na modalidade Concorrência Pública, houve uma economia de R$ 3 milhões dos cofres públicos municipais. Seis empresas concorreram neste processo, sendo que a Hejos Construções Civis foi a vencedora do certame.

Foto: Emerson Dias

Em agosto de 2018 começaram os serviços, com a topografia, concretagem do muro de arrimo, remanejamento de rede elétrica, construção de galerias pluviais, das alças de acesso, da fundação em concreto armado e da transferência do monumento “O Passageiro”. Devido às condições adversas, como chuvas e a descoberta de pedras bola no solo foi necessária a instalação de estacas-raiz, o que adiou o prazo de entrega do viaduto. Assim, no final do ano passado, foi possível concluir mais da metade dos trabalhos (55%).

Com isso, durante os primeiros meses de 2020, os serviços prosseguiram com a instalação completa do viaduto, a realização da pavimentação asfáltica, da fresagem da pista para restaurar o pavimento deteriorado e solucionar problemas no asfalto antigo, com a instalação de barreiras de concreto e, por fim, com a sinalização viária.

Fonte: N.Com