Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Informações sobre Samu e Siate ajudam salvar vidas Informações sobre Samu e Siate ajudam salvar vidas

Informações sobre Samu e Siate ajudam salvar vidas

Monday, 18 de July de 2011
Categoria:

O Samu é um serviço de atendimento móvel de urgência que já salvou milhares de vidas, desde sua implantação em 2003 pelo Ministério da Saúde, em um grande número de cidades brasileiras. O serviço funciona 24 horas, dando apoio aos casos de emergência e reduzindo o número de mortes. No entanto, para que o serviço seja prestado de forma eficiente, é preciso que a população saiba como e quando utilizá-lo.

Atendimento de traumas, emergências clínicas de crianças, adultos, gestantes e idosos e da saúde mental constam na área de abrangência do Samu, que conta com quatro unidades de suporte básico e duas de suporte avançado em Londrina.  Uma ampla equipe de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas  é constantemente preparada para prestar o atendimento adequado a cada tipo de emergência.

Segundo o enfermeiro do NEU ? Núcleo de Educação de Urgência, Cleiton José Santana, é preciso que a população seja mais esclarecida, quanto à função do Samu, para isso, o serviço está formulando uma cartilha, que deve ser distribuída nas unidades de saúde. ?Todos os serviços de saúde do município estarão  disponíveis na cartilha, como a Policlínica, unidades saúde da família e PAM terão explicações sobre suas funções. A população também deve saber que, através do telefone 192, é possível um acionamento fácil e gratuito do serviço?, explicou.

Santana também comentou que a comunidade ainda tem muitas dúvidas de quando chamar o serviço. ?Uma pessoa deve chamar o Samu, em casos de problemas cardiorrespiratórios, queimaduras, trabalho de parto, tentativas de suicídio, envenenamento e intoxicação, situações de maus tratos, surtos psicóticos, acidentes de trânsito, quedas e choques elétricos?, enumerou o enfermeiro.

Ele também destacou que o serviço pode ser acionado para socorrer pessoas em qualquer local na residência, no trabalho ou nas vias públicas. ?Quando alguém liga para o telefone 192, é atendido por um telefonista de regulação , que colherá os dados e encaminha as informações ao médico, que vai decidir que tipo de ambulância deve se deslocar para o atendimento, a de suporte básico, que conta com equipe de enfermagem, ou a de suporte avançado, quando há a necessidade  de um médico e enfermeiro no atendimento?, explicou.

Durante o atendimento feito por telefone, é muito importante que a pessoa identifique o problema e responda às perguntas feitas pelo atendente, passando corretamente as informações de endereço e, preferencialmente, que indique um ponto de referência, para facilitar a localização do endereço. Para que o médico possa avaliar a gravidade da situação, todas as informações são importantes, como idade, sinais e sintomas, se está consciente ou não, se respira ou que tipo de trauma sofreu.

Santana também ressaltou que, enquanto o socorro está a caminho, o médico orienta o que a pessoa pode fazer enquanto espera. ?Todas as informações são importantes na hora de escolher a ambulância mais indicada para o atendimento?, lembrou.

Siate ou Samu?

Santana explicou que o Siate, operado pelo Corpo de Bombeiros, apesar de também oferecer atendimento de urgência, existe apenas em algumas cidades, ao contrário do Samu. ?Em Londrina, como existem os dois, o Siate atende mais aos casos de acidentes traumáticos, enquanto o Samu fica preferencialmente com os casos clínicos?, explicou.

O enfermeiro também ressaltou que os serviços de emergência sofrem com o grande número de trotes, que congestionam as linhas, enquanto as pessoas que realmente precisam de atendimento não conseguem ser atendidas. ?É preciso conscientizar a população de que este serviço é precioso, e que um trote pode custar uma vida?, concluiu.

Fonte: N.com