Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Governo autoriza R$ 24 milhões para ampliar atendimento do HU/UEL em pacientes com coronavírus Governo autoriza R$ 24 milhões para ampliar atendimento do HU/UEL em pacientes com coronavírus

Governo autoriza R$ 24 milhões para ampliar atendimento do HU/UEL em pacientes com coronavírus

Monday, 04 de May de 2020

O total de cinco mil metros quadrados da unidade serão usados emergencialmente para atender pacientes com a COVID 19

Foto: Marco Antônio Corbanez

O governador Carlos Massa Ratinho Junior autorizou oficialmente, na quinta-feira (23), a liberação de recursos da ordem de R$ 21 milhões para a estruturação de 214 novos leitos para serem ativados no prédio da nova Maternidade do Hospital Universitário (HU/UEL) pelos próximos seis meses, exclusivamente para pacientes com coronavírus. Também foram liberados outros R$ 3 milhões para a compra de equipamentos, reforçando a infraestrutura da unidade, considerada referência no tratamento de pacientes com Covid-19. A autorização foi assinada no prédio da Maternidade, durante rápida cerimônia que reuniu a diretoria do HU, representantes da administração da UEL e lideranças políticas.

Os 214 novos leitos incluem 56 unidades de UTI adulto, 16 de UTI pediátrica e 142 leitos de enfermaria. O pacote representa parte do esforço da Secretaria Estadual de Saúde (SESA) do Paraná para estruturar o sistema para o enfrentamento da pandemia. A expectativa é de que a ala da Maternidade, batizada de Hospital de Campanha, possa entrar em funcionamento dentro dos próximo 30 ou 40 dias. O governador afirmou que parte dos investimentos para prevenção e combate à Covid-19 vem de um fundo da Assembleia Legislativa (ALEP), que destinou R$ 37 milhões para as ações de enfrentamento do coronavírus.

“O Paraná conseguiu construir e organizar um bom sistema de saúde e agora estamos ampliando significativamente”, afirmou Carlos Massa. Ele acrescentou que pelo menos três hospitais serão entregues de forma antecipada para suprir a necessidade de algumas regiões. As novas unidades atenderão as cidades de Guarapuava, Ivaiporã e Telêmaco Borba.

O governador ressaltou a importância do isolamento social para o controle da doença, acrescentando que o Estado em momento algum entrou em quarentena. Ele reforçou que as equipes de saúde, por meio do Centro e Operações em Emergências em Saúde Pública (COE), da Secretaria da Saúde do Paraná, é responsável pelo planejamento das ações de prevenção, incluindo as avaliações sobre flexibilização do isolamento em alguns setores, e reafirmou que as aulas na rede pública não deverão ser retomadas antes de agosto.

Da mesma forma, o governador indicou que o governo está atento, mas não pode precisar a normalização das atividades em Igrejas, Shoppings Centers, boates e demais atividades que atuam no período noturno. “Não podemos tratar com normalidade uma situação que não é normal”, comparou, grandes centros urbanos mundiais bastante prejudicados com a doença como Nova Iorque e diversas capitais europeias, que registram colapso dos sistemas de saúde.

Hospital de Campanha – O reitor da UEL, professor Sérgio Carvalho, classificou o investimento do governo como uma deferência do Estado para a Universidade, que será revertida totalmente à população de Londrina e região. “Acredito que o HU vai estar bem equipado para realizar o tratamento e combate à doença”, definiu o reitor. Ele destacou que a estrutura da Maternidade é muito boa. São 5 mil metros quadrados de uma unidade concluída que agora será utilizada emergencialmente para atender pacientes acometidos com o coronavírus.

Autorização para repasse de recurso foi assinada no prédio da Maternidade, com a presença do Governador Carlos Massa Ratinho Junior, a diretoria do HU/UEL, representantes da administração da UEL e lideranças políticas / Foto: AEN

Sobre o papel da Universidade neste momento de crise, o reitor explicou que além do trabalho importante do Hospital Universitário, diversos Centros de Estudos, Laboratórios, Programas e Projetos se empenharam em ações de orientação e apoio à população, inclusive direcionadas aos próprios profissionais de saúde. Entre as atitudes práticas estão modelagens novas e confecções de máscaras, participação ativa em um grande programa de informação à população, produção de álcool glicerinado para a Polícia Militar e entidades sociais, além de pesquisas em curso sobre o vírus. “Estamos nos colocando à disposição da sociedade”, resumiu.

A diretora superintendente do HU/UEL, Vivian Feijó, afirmou que, apesar do governo ter liberado os recursos oficialmente nesta quinta, 30% dos equipamentos já chegaram à nova unidade. Ela estima que o atendimento poderá ser iniciado entre 30 e 40 dias. Além de equipamentos, a diretoria do HU/UEL ultima detalhes para a contratação de 247 profissionais entre enfermeiros, auxiliares, técnicos e médicos de várias especialidades que entram em revezamento – escala de plantão durante 24 horas.

De acordo com o ofício encaminhado no início do mês ao governo do estado, o HU/UEL conta com 297 leitos e está ativando outros 36. Deste total, 10 já estão em pleno funcionamento. Existem ainda 40 em retaguarda para atendimento exclusivo do coronavírus, em consonância ao Plano de Contingência estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde.

Governador e Secretário de Saúde visitam os leitos já instalados no HU/UEL – Foto: AEN

Testes – O secretário municipal de saúde de Londrina, Felipe Machado, confirmou a chegada de 4 mil testes de coronavírus possivelmente já nesta sexta-feira (24) que serão repassados diretamente para o HU/UEL. De acordo com o vice-reitor da UEL, Décio Sabbatini Barbosa, a Universidade conta com o Laboratório de Biologia Molecular, integrado ao Hospital Universitário, que poderá realizar até 200 testes/dia com a estrutura já existente.

Ele explicou que tão logo os testes cheguem, os profissionais vão trabalhar na padronização dos exames. Posteriormente será enviado um lote com cinco testagens para validação junto ao Lacen, em Curitiba. Somente após a resposta oficial do Lacen é que o Laboratório do HU/UEL poderá iniciar os exames junto aos pacientes internados.

Diversas autoridades participaram da cerimônia, em Londrina, juntamente como o governador, como o Secretário Estadual de Saúde, Beto Preto, o Superintendente de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, Aldo Bona e o Chefe da Casa Civil, Guto Silva. Também participaram da cerimônia os deputados estaduais Tiago Amaral, Tercílio Turini, Evandro Araújo e Cobra Repórter, além do deputado federal Filipe Barros. Também estiveram presentes os vereadores Felipe Prochet e Eduardo Tominaga, representando a Câmara de Vereadores de Londrina.

Fonte: Agência UEL/Pedro Livoratti