Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Espaço CEDDO recebe exposição de fotografia na próxima semana Espaço CEDDO recebe exposição de fotografia na próxima semana

Espaço CEDDO recebe exposição de fotografia na próxima semana

Thursday, 25 de February de 2016
Categoria:

A exposição vai até 30 de março e a entrada é gratuita

O Espaço Cultural CEDDO recebe, a partir de 29 de fevereiro (segunda-feira), a exposição fotográfica Giethoorn – a Veneza da Holanda.

As fotos, de Pedro Wagner, poderão ser apreciadas até o dia 30 de março. O espaço é aberto de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas, e das 14 às 18 horas. E, aos sábados, das 8 às 12 horas. A entrada é gratuita.

 O endereço é Rua Pernambuco, 725. Mais informações pelo telefone 3321-4114. Veja mais algumas fotos no link http://bit.ly/1Qg1TDJ.

Giethoorn – A Veneza da Holanda

O nome Giethoorn quer dizer “chifres de cabra”, encontrados naquela região em grande quantidade. Localiza-se em Wieden, província de Overijssel, ao leste dos Países Baixos, a 120km de Amsterdam. Giethoorn também é conhecida como “Veneza do Norte” ou “Veneza da Holanda”.

No vilarejo de Giethoorn não existem ruas e nem avenidas, somente canais. As conduções ficam em estacionamentos nas proximidades. O lugar parece saído de um conto de fadas.

A população gira em torno de 2.600 pessoas e vive em pequenas ilhas particulares. Para se deslocar é necessário ir de barco, a pé ou de bicicleta ao longo dos canais. E para se ir de um lado ao outro existem em torno de 150 pontes de madeira ao longo de 7km de canais, que foram escavados para o transporte da turfa (de origem vegetal, encontrada nas regiões pantanosas e usada na agricultura). Muitas casas são cobertas com uma espécie de palha (sapé) e exibem belos jardins floridos.

Sua fundação ocorreu no século 13 por fugitivos vindos do Mediterrâneo e que se estabeleceram ali para explorar a região. Mas o vilarejo só seria conhecido em 1958, quando o cineasta holandês Bert Haanstra filmou a comédia “Fanfare” que levou as imagens para os cinemas. A população local não gostou nada disso, pois os turistas começaram a chegar e o sossego dos seus habitantes acabou dali em diante.

Divulgação