Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Equipe da Bebê Clínica mantém consultas e orienta pais a distância

Equipe da Bebê Clínica mantém consultas e orienta pais a distância

Wednesday, 27 de May de 2020

Setor mantém acompanhamentos e repassa orientações aos pais e responsáveis via redes sociais. Consultas presenciais estão suspensas em função da pandemia de COVID-19 (FOTO: Arquivo/COMUEL)

Para dar continuidade às atividades do Programa Educativo-Preventivo de Saúde Bucal Infantil, mantido pela Clínica de Especialidades Infantis, conhecida como Bebê Clínica, a equipe do setor adaptou o atendimento para o formato online neste período de isolamento social. Os usuários são atendidos via consultas virtuais. São pais e responsáveis pelo cuidado das crianças, que permanecem recebendo acompanhamento dos profissionais da Residência em Odontopediatria e de professores supervisores.

Além disso, também são realizadas transmissões online, no formato de live, sobre diversos temas referentes à saúde bucal na infância. O Programa Educativo-Preventivo da Bebê Clínica acompanha os bebês de 3 a 5 meses – antes mesmo do início da dentição – até completarem 5 anos. Para Cássia Cilene Dezan Garbelini, coordenadora da Residência em Odontopediatria e professora do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), era importante que a orientação continuasse. “A maior parte do nosso trabalho é educação dos pais”, afirma.

De forma semelhante à consulta presencial, são dadas orientações sobre temas que possam promover a saúde bucal na infância. Entre eles, a professora cita rotina de higiene, que inclui a forma correta da escovação e o tipo de pasta que pode ser usado, orientação sobre uso de chupeta e mamadeira, além da dieta e do consumo de açúcares. Cássia explica que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), crianças até 2 anos não deveriam ter contato com sacarose ? fato que muitos responsáveis desconhecem.

Segundo a professora, os pais têm gostado do formato e do atendimento feito. Ela reconhece que o ideal é o atendimento físico, mas que, neste momento de isolamento social, alternativas são necessárias para evitar a exposição ao coronavírus. Quanto à qualidade, ela afirma que o foco é sempre valorizar os pais e as crianças. “Parte do nosso trabalho é a humanização: ouvir do paciente, o que está acontecendo, com vistas para a saúde bucal. É por acreditar firmemente na educação que estamos fazendo este trabalho”, reitera.

Uma vez por mês, o Programa Educativo-Preventivo da Bebê Clínica abre 20 vagas para bebês de 3 a 5 meses. Os pais fazem a inscrição online e, para a homologação, devem participar de uma primeira reunião – agora realizada de forma virtual. Com isso, é confirmada a participação da criança nas atividades. A divulgação da abertura do Edital para novas vagas é feita na rede social da Bebê Clínica.

Lives – A atuação online também se dá por meio de lives nas redes sociais, com participação de profissionais da Bebê Clínica. As transmissões são abertas e direcionadas a todos os interessados no cuidado da saúde bucal da criança. Os temas abordados, até o momento, foram saúde bucal, orientações de higiene, e as atividades do Programa da Bebê Clínica – ACOMPANHE AQUI.

A professora adianta que um dos próximos temas a ser tratado é traumatismo dentário. A preocupação se dá, porque neste período em que as crianças estão em casa, elas ficam muito agitadas e podem sofrer algum trauma nos dentes ao cair ou colidir com móveis e objetivos, devido ao menor espaço para brincar.

Pronto Atendimento – Outra área de atuação da Bebê Clínica é no Pronto Atendimento. Neste período de pandemia, Cássia explica que são realizados atendimento todas as manhãs, das 7h30 às 10 horas, no novo prédio da Clínica Odontológica Universitária (COU), no Campus Universitário. Ela enfatiza que antes dos atendimentos os pais ou responsáveis devem fazer contato pela rede social. O objetivo é fazer uma “pré-triagem” da criança.

Os atendimentos da emergência são realizados por professores do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil e de profissionais da Residência em Odontopediatria, por meio de escalas. Mais informações na rede social da Bebê Clínica.

Fonte: Agência UEL