Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Disciplina e persistência Disciplina e persistência

Disciplina e persistência

Friday, 14 de February de 2014
Categoria:

Até onde é possível chegar em uma empreitada realmente grande ou em um projeto de vida? E quando alguém decide o que quer se tornar e toma consciência de todas as mudanças necessárias para esta realização? Qual a velocidade deste desenvolvimento? Será que vale a pena aplicar muito esforço em um trabalho de desenvolvimento pessoal?

Façamos um exercício para entender o que é necessário e quais os frutos de um verdadeiro aprimoramento. Imagine algo que deseja ver acontecer em sua própria vida, em seu corpo, com suas emoções, uma habilidade ou uma arte que queira desenvolver. Imagine-se dando o primeiro passo, procurando informações ou instrução, definindo uma meta, iniciando a primeira sessão de um treinamento ou comunicando alguém sobre seu objetivo. Pronto, você acaba de firmar um compromisso consigo mesmo.

O início nem sempre é fácil, mas por ser algo novo, em geral é empolgante. Se tiver sorte, uma boa genética e algum conhecimento prévio que possa ser associado a esta nova empreitada, talvez isto acelere a primeira fase. E empolgado você se mantém por um tempo. Mas quanto tempo?

Após os primeiros picos de adrenalina baixarem, quando se apresentam vislumbres das reais dificuldades – pois acredite, os primeiros obstáculos se desmancham rápido, mas atrás deles se escondem coisas que podem fazer você paralisar – a maioria já desiste.

“Afinal, talvez você nem esteja tão afim. Talvez não fosse isto que procurava. Quem sabe não há outra coisa que goste mais esperando-o em algum lugar? Talvez estivesse enganado quando decidiu que queria fazer isto.”

Mas este não é seu caso. Quando pensamentos assim passam pela sua mente logo são substituídos pelo resgate de seu propósito, sua missão, aquele compromisso assumido e a honra quase samurai que sempre quis ver estampada na história da sua vida.

Por vezes aquela fogueira se enfraquece, é verdade. Pode haver dúvidas de tempos em tempos, e sua força diminui, sua capacidade de adaptação fica minada, sua vontade se abranda. Mas mesmo que para um observador externo seja impossível dizer que aquele desejo ainda vive, você sabe que em algum lugar lá dentro existe sempre uma chama piloto esperando um momento apropriado para atear fogo na caldeira.

E continua. Alguns tentam lhe fazer parar. O tempo, a dor, o sono, o frio, o cansaço,  compromissos, contas, contratempos, imprevistos, os conselhos e “desaconselhos” o forçam a desistir. Há períodos em que você enxerga uma coleção de motivos para parar, razões que todos entenderiam e pelas quais ninguém lhe acusaria.

Mas você se recorda que não faz isto pelos outros, mas por si mesmo. Está nesta por tesão em fazer o que decidiu fazer, e gosta, e quer mais. E isto o faz se sentir vivo! E mesmo que não chegue a lugar algum, mesmo sem nenhum resultado, você sente que quer continuar.

E assim você segue por horas, dias, meses, anos. Disciplinado e constante, seguindo sua intuição de que este é o caminho. Aparentemente nenhuma mudança acontece desde aquelas primeiras descargas de adrenalina lá no início da jornada. O desenvolvimento parece estagnado.

De repente você olha para trás, observa como era no passado nem tão distante assim… e já não se reconhece naquele antigo eu. Quem era aquele? Com tão pouca habilidade, tão pouca experiência, tão pouca força que nem você mesmo diria que iria em frente.

E veja aonde chegou. Veja as conquistas que uma conduta certeira lhe proporcionou.

Percebe que construiu um caráter firme, que suas palavras têm peso quando diz que algo será feito, que basta decidir o que quer, pois uma vez decidido nada o fará parar.

Uma das coisas mais valiosas que se adquire em qualquer processo que exija disciplina e persistência é a força mental, ou força de vontade, ainda entendida como firmeza de caráter, uma atitude assumida de manter uma proposta e não desistir até conseguir o que quer. Isto é alcançado seja com uma meta de bater um recorde olímpico, ter uma conta bancária de 7 dígitos ou aprender a jogar peteca, desde que seja desafiador para você e  algo que realmente deseje.

Com disciplina e persistência tudo é possível.

Tudo!

Bruno Mazetto
Coach de Alta Performance
www.DeRoseLondrina.com.br

Mais detalhes:

"Às vezes é preciso parar e respirar". Experimente e descubra o Método DeRose