Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Conservatório Musical de Londrina comemora 65 anos com programação especial Conservatório Musical de Londrina comemora 65 anos com programação especial

Conservatório Musical de Londrina comemora 65 anos com programação especial

Friday, 08 de September de 2017
Categoria:

Apresentações musicais para todos os gostos fazem parte dos eventos festivos

Referência de qualidade em Londrina e região na área do ensino de música, com mais de 20 mil alunos atendidos, o Conservatório Musical de Londrina (CML) comemora os seus 65 anos de atividade com programação especial gratuita e dirigida ao público geral. “A trajetória do CML é parte importante da história da nossa cidade e no incentivo do conhecimento e divulgação da arte musical, e caprichamos na programação para celebrar essa data tão especial”, comenta a produtora cultural e musicista Hylea Ferraz, responsável pela coordenação geral dos eventos comemorativos, e que também foi aluna do conservatório.

No dia 9 de setembro, às 20 horas, no Teatro Crystal, será realizada a apresentação “Remember II”, com a participação de alunos e professores. O programa – que traz músicas clássicas e populares – abre com a participação das professoras Sandra Dellalo e Gislaine Mafra, responsáveis também pela direção musical, executando ao piano a quatro mãos a composição “Pétit Suíte” (C. Debussy). Dando continuidade à programação, destaque para a participação do aluno de nível avançado e professor Daniel Gouveia Pizaia, ao piano, apresentando “Impromptu op. 90 n.º 4” (F. Schubert).

Na segunda parte do programa, voltada à música popular, o destaque fica por conta da apresentação do Coral da OAB/PR-Londrina, coro misto com formação há quatro meses, que irá apresentar as canções “Correnteza” (Tom Jobim e Luiz Bonfá) e “Caçador de Mim” (Sá e Sérgio Magrão), sob a regência de Cleciane Pugsley. Outra novidade será a Camerata de Violões, formada professores e alunos, que irá apresentar duas composições: “Bourrée – Allegro” (Johann Krieger) e “Allegro” (G. P. Telemann).

A programação especial segue até o final do ano com mais duas apresentações musicais: no dia 8 de outubro, às 17 horas, será apresentado o “Musical Infantil”, com a participação de professores e alunos (de 8 meses a 7anos), incluindo os bebês que integram o curso de musicalização. No dia 29 de novembro, às 21 horas, a programação será encerrada com “Show CML Pop”, dando destaque ao repertório de música popular nacional e internacional. As duas apresentações serão realizadas na Sede de Inverno do Londrina Country Club. Os eventos têm patrocínio cultural da Imobiliária Cruciol, da Construtora A. Yoshii e do Instituto Cultural.

Histórico do Conservatório Musical de Londrina

Do tempo em que as “boas moças” só podiam tocar piano, muitas coisas mudaram nos 65 anos de existência do Conservatório Musical de Londrina. Considerado o primeiro conservatório de música de Londrina, o CML é fruto da ousadia de três professoras de música – Betty Veiga, Maria Luiza Machado e Elza Pinho de Brito, que em 1952 tiveram a ideia de abrir a escola, inicialmente voltada à formação de piano. No ano seguinte, somava-se à equipe a pianista Ruth Lemos, aluna de Magdalena Tagliaferro, que veio de São Paulo trazendo uma série de inovações na área de educação musical, beneficiando toda a região Norte do Paraná.

Com dinamismo e liderança, Ruth foi precursora dos primeiros concertos de piano, harpa, oboé e acordeon na cidade. As artes cênicas também integravam a grade de cursos do Conservatório, outro exemplo do espírito criativo e ousado da pianista. Alguns professores destacaram-se nesta primeira fase do Conservatório como Evelina Grandis e seu grupo de acordeons; Maestro Andréa Nuzzi e Ermy D'Aprille no canto lírico e Clara Brilman, pioneira na produção cultural. 

Na década de 60, as "Semanas da Música" promovidas pelo Conservatório tiveram a presença de concertistas de renome internacional como Eudóxia de Barros, Arnaldo Rebello e João Carlos Martins.

Em 1976, após o falecimento de Ruth Lemos, o Conservatório passou a ser dirigido por sua filha – Silvia Lemos – e a professora de canto Walkyria Ferraz. E ressalta-se que na década de 70 houve importante valorização da música popular brasileira, principalmente por meio do chorinho, gênero de música popular e instrumental brasileira, que passou a integrar os programas dos recitais de alunos e professores.

Durante as comemorações do seu Jubileu de Prata, em 1977, o Conservatório ainda promoveu o primeiro recital de flauta e piano no Cine Teatro Ouro Verde, trazendo o Duo Morozowicz, de Curitiba, fato que acabou contribuindo para a criação do Festival de Música de Londrina.

Em 1982 firmou convênio com o CLAM – Centro Livre de Aprendizagem Musical, do Zimbo Trio, método que revolucionou a formação de músicos profissionais no Brasil e incentivou a formação de grupos de MPB e Jazz na cidade e região.

Em 1986 o Método Suzuki para Violino passou a ser utilizado na escola com grande sucesso. Em 1990, o Conservatório também foi pioneiro ao implantar o curso de Musicalização para Bebês.

Hoje, ao comemorar 65 anos, o Conservatório Musical de Londrina mantém uma equipe de professores altamente qualificada, oferece cursos individuais e em grupo, além de participar ativamente apoiando projetos culturais na cidade.

Dos 26 cursos em andamento atualmente no Conservatório, destacamos: Piano erudito e popular, Técnica Vocal, Violão, Guitarra, Contrabaixo, Violino, Violoncelo, Flauta doce e transversal, Saxofone, Bateria, Preparatório para Vestibular, História da Música e as práticas: Camerata de Violões,  Musicoterapia e Piano jazz e blues.

E ao prezar por uma formação consistente desde o início das suas atividades, o Conservatório Musical de Londrina orgulha-se por ter participado da formação completa de mais de 100 professores, que posteriormente abriram suas escolas em diversas cidades do Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Vale lembrar que até 1983 a formação de professor de música erudita exigia 9 anos de estudos de formação básica e mais 2 anos de aperfeiçoamento.

Como parte dessa história de sucesso, também destacamos alguns dos nossos ex-alunos que levam adiante a importância de se ter uma iniciação musical de qualidade: Arrigo Barnabé, Magdalena Rausch, Terezinha Almeida, Eduardo Batistela, Victor Lazzarini e Waldir Bertipaglia.

Fonte: Divulgação