Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Aprovados dão dicas de como passar em concursos públicos Aprovados dão dicas de como passar em concursos públicos Aprovados dão dicas de como passar em concursos públicos

Aprovados dão dicas de como passar em concursos públicos

Thursday, 30 de August de 2018
Categoria:

Resolver questões anteriores e focar nas disciplinas em que você tem mais dificuldade são algumas dicas

O caminho até chegar a um cargo público é árduo. A concorrência é pesada – sobretudo por causa dos benefícios oferecidos pelos editais e pela estabilidade do emprego. Para muitos estudantes, uma saída é fazer um curso para concurso, no qual o concurseiro pode aprender todas as principais técnicas e macetes para enfrentar as provas dos concursos. Apesar da dificuldade, milhares de pessoas chegam lá e dão dicas para os marinheiros de primeira viagem.

Paulo Victor Vieira foi aprovado com nove meses de estudo no concurso do Detran do Ceará para o cargo de Agente de Trânsito e Transportes. O setor público foi a escolha do concursado por causa da insatisfação com a iniciativa privada. “Optei pela carreira pública pelas inúmeras frustrações em empregos passados, sem estabilidade, reconhecimento zero e baixa remuneração”, conta.

Quando decidiu se dedicar ao certame, o edital já havia sido publicado e ele tinha pouco tempo para estudar. Mesmo assim, não desistiu do objetivo. A dedicação e a disciplina foram fundamentais. Paulo estudava oito horas diárias, mesmo em feriados e fins de semana.

Aprenda como passar em concursos públicos

Para otimizar a assimilação de conteúdo, utilizava algumas táticas e técnicas. “Eu gostava de usar editores de texto para anotar (mas os cadernos também são importantes) e esquematizava tudo, deixando o meu trabalho mais fácil, além de fazer muitos resumos, o que ajuda demais na véspera da prova”, diz.

Outra estratégia adotada foi focar em disciplinas nas quais o aprovado tinha mais dificuldade, além da resolução e correção de provas anteriores. “Dei um foco em Legislação de Trânsito e em Português, que eram as matérias em que eu mais tinha dificuldade, para massificar. Cheguei a baixar centenas de provas do mesmo cargo e resolvi todas, corrigindo e fazendo resumos”, recorda-se.

Para os demais estudantes, Paulo recomenda a tática que ele mesmo usou para a preparação: “Bata firme nas matérias em que você tem mais dificuldade, resolva muitas questões atualizadas no estilo de avaliação da sua banca e estude oito horas por dia no mínimo (se você não trabalha), que você chega lá”, recomenda.

Determinação e disciplina

Stéphanie Moira foi aprovada em primeiro lugar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para o cargo de biblioteconomia, para o qual havia sido reprovada seis anos antes. Anteriormente, já tinha sido aprovada em outros 16 concursos. A jornada começou em 2012 ainda na faculdade de biblioteconomia. Na época, Stéphanie estudava duas horas por dia. Depois que se formou, passou a dedicar a maior parte do tempo aos concursos.

Entre os certames em que foi aprovada estão o do Ministério das Cidades, PMDF e PCDF, onde hoje é agente. Para passar nos concursos que queria, Stéphanie criava um planejamento elaborado e o seguia com disciplina.

Antes de o edital ser lançado, a servidora imprimia o documento anterior do concurso pretendido e estudava as matérias que teriam mais chances de cair. “Nessa fase pré-edital, procurava absorver a parte teórica, fazer resumos e conhecer o que mais cai em cada matéria”, diz.

Após o lançamento do edital, a rotina muda. É necessário abdicar de alguns momentos de lazer e focar nos conteúdos específicos do certame. “Eu incluía as matérias não previstas e revisava as que eu já estudava, dando maior atenção para a parte específica. Além disso, lia minuciosamente o edital para ver o mínimo que eu deveria acertar em cada matéria para atingir a aprovação, e o que tinha mais peso e eu deveria aprofundar mais para aumentar minha nota”, relata a agente.

Apesar da rotina pesada de estudos, Stéphanie afirma que sempre manteve uma vida regrada: alimentava-se bem, procurava dormir oito horas por noite, separava tempo para atividades físicas e um momento de lazer para espairecer a mente, geralmente aos domingos. “Escolho programações mais tranquilas, que não vão atrapalhar minha rotina no dia seguinte, como leitura, filmes, momento com o namorado, evitando baladas e festas. Você pode e deve se dar esse momento – mente sã, corpo são”, recomenda.

Fonte: Divulgação

(Clique aqui para acessar o nosso guia de Educação)