Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Como escolher uma garrafa de vinho Como escolher uma garrafa de vinho

Como escolher uma garrafa de vinho

Friday, 11 de March de 2016
Categoria:

A Século Adega de Londrina oferece cursos de degustação de vinhos com reconhecidos enólogos

Não há nada que combine melhor com um jantar romântico, uma reunião entre amigos ou um fim de tarde, do que uma boa taça de vinho. Branco, tinto, rosé, reserva, nova colheita, verde, maduro, alentejano ou do Douro, vinho generoso, tranquilo ou espumante, as opções chegam a ser tantas quantas as dúvidas.

Muitas pessoas escolhem uma garrafa de vinho porque são atraídas pela forma moderna das garrafas ou pelo design irresistível dos rótulos ou logotipos, e não há nada de errado nisso, aliás esse é mesmo o objetivo – levar as pessoas a comprarem! Claro que pode acertar em cheio e encontrar um verdadeiro néctar dos deuses ou então a “embalagem” pode ganhar do conteúdo. Para principiantes, é uma boa maneira de iniciar a sua carreira de connaisseur de vinhos, mas existem ainda outras dicas para fazer dessas primeiras escolhas, escolhas acertadas!

A ocasião ou a refeição em que será servido o vinho, pode ser o principal guia para a sua escolha. Embora cada vez mais discutida, a regra de ouro – tinto para pratos de carne e branco para pratos de peixe – continua a valer e é um bom começo quando estiver frente a frente com centenas de garrafas! Porém, não tenha receio de inovar – afinal um vinho não é para ser bebido, é para ser apreciado!

O preço é um fator que pode perfeitamente orientar a escolha de uma garrafa de vinho, existindo garrafas que vão de poucos, a dezenas ou até mesmo centenas de reais… e tudo na mesma prateleira! Como saber? Claro que uma garrafa de vinho que custe R$120 terá de ser obviamente de maior qualidade quando comparada com uma de R$30, mas isto não quer dizer que a mais barata seja horrível! Se ainda é um amador na questão dos vinhos e não tem a certeza absoluta do que fazer, escolha o mais barato para depois não “chorar o prejuízo”. Se, por outro lado, não tiver nada a perder, experimente um vinho mais caro – já diz o velho ditado “quem não arrisca, não petisca”!

A graduação alcoólica, mais ou menos elevada, é outra característica que pode ajudar na decisão por este ou aquele vinho. O grau de álcool visível no rótulo da garrafa em forma de percentagem corresponde ao número de litros de álcool por cada 100 litros de vinho. Na prática, um vinho com uma percentagem mais elevada é mais “encorporado”, mais forte; enquanto um vinho com uma percentagem de álcool reduzida é, naturalmente, menos “encorporado”, ou seja, mais leve.

Procure adega ou loja gourmet com pessoas especializadas que possam ajudá-lo na escolha das suas primeiras garrafas ou na compra de um vinho para uma ocasião especial. Veja com calma, faça as perguntas que quiser e não se desespere na busca de uma boa garrafa de vinho – a escolha deve ser o início dos muitos prazeres associados ao maravilhoso mundo dos vinhos. Porém, não deixe ninguém pressioná-lo durante o processo de escolha, obrigando-o a comprar esta ou aquela marca, ou a gastar mais dinheiro do que pensava.

Aproveite os convívios em torno de uma boa mesa (e vinho!) para trocar opiniões com familiares e amigos sobre os vinhos que tenham degustado nos últimos tempos e faça uma nota mental ou mesmo escrita daqueles que lhe parecem adequados ao seu gosto.

Mantenha uma lista dos vinhos que mais apreciou e, porque não, daqueles que definitivamente não quer voltar a comprar! Inclua notas sobre o que gostou mais e menos, a reação das pessoas a quem foi servido e o preço. Com uma seleção pessoal e atualizada de vinhos aprovados e desaprovados, as próximas compras serão bem mais fáceis!

Mas não se limite à sua lista, sempre que puder experimente vinhos de regiões, países ou anos diferentes… afinal de contas, se não come a mesma comida todos os dias, porque é que beber sempre o mesmo vinho? Metade do prazer está no experimentar, até porque o vinho pode proporcionar-lhe viagens por todo o mundo!

Para se tornar num verdadeiro expert, existem várias ferramentas úteis que o possam orientar na magnífica aventura pelos sabores e aromas dos vinhos: desde revistas e sites especializados, passando pelos blogs, a experiências mais práticas, como os cursos de degustação de vinho ou as feiras e provas de vinho que já se realizam com alguma frequência um pouco por toda a parte, estando integradas no cada vez mais popular enoturismo. 

Para isto, a Século Adega de Londrina oferece cursos de degustação de vinhos com reconhecidos enólogos. Além disso, garante alta qualidade de seus produtos.

A Século Adega fica localizada na Av. Ayrton Senna da Silva, 509 e é aberta de segunda a sexta-feira, das 9 às 19, e no sábado em horário diferenciado. Mais informações pelo telefone (43) 3321-0036 ou pelo site.

Se entregue a tradição secular das melhores vinícolas e aprecie o estilo e particularidades que a Século oferece. Por fim, já sabe: copos ao alto, saúde e bom proveito!

Redação Londrinatur, com informações de Clube de Vinhos

Imagens: Reprodução