Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
CALMA e Evangélico apresentam 1ª sala de aleitamento CALMA e Evangélico apresentam 1ª sala de aleitamento

CALMA e Evangélico apresentam 1ª sala de aleitamento

Wednesday, 03 de August de 2011
Categoria:

A Secretaria Municipal de Saúde, através do Comitê de Aleitamento Materno (Calma), promoveu, na manhã desta quarta-feira (3), o 8º Simpósio de Aleitamento Materno, com o tema: ?Amamentação: uma experiência em 3D?. O evento foi realizado no Centro Pastoral, localizado na rua Dom Bosco, 45.

Além do prefeito de Londrina, Barbosa Neto, participaram da solenidade, o diretor executivo da Secretaria de Saúde, Márcio Nishida, a coordenadora do Calma, Lilian Poli, a chefe da 17ª Regional de Saúde, Djamedes Garrido, e o diretor de marketing da Sercomtel, Roberto Coutinho, que anunciou o lançamento do cartão telefônico 2011, sobre o tema.

Como definido em 2009, os simpósios acontecerão a cada dois anos. Segundo dados do Calma, já houve a participação de aproximadamente três mil profissionais das áreas da saúde. Na oitava edição do encontro, o número de inscrições superou as expectativas.

No seu discurso, Barbosa Neto valorizou a importância da amamentação nos seis primeiros meses de vida. ?É o gesto mais profundo de amor. Uma verdadeira dose de respeito, carinho e, principalmente, saúde. Nos últimos anos, alguns mitos contrários ao aleitamento caíram por terra. Por isso, precisamos promover eventos para fortalecer esse hábito simples, singelo e sublime?, afirmou.

A coordenadora do Calma, Lilian Poli, destacou os principais objetivos do encontro. ?Vamos discutir com profissionais de saúde as novas tecnologias do aleitamento. Aprimorar as ações de promoção, proteção e apoio, além de incentivar a criação da Rede de Atenção e o estímulo ao aleitamento?, explicou a enfermeira.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera ideal que, pelo menos, 90% das crianças menores de seis meses tenham o aleitamento materno como fonte exclusiva de alimento. O Brasil ostenta um índice de 41%, já Londrina, 40%. No entanto, a cidade é considerada referência nacional no assunto.

?As políticas públicas têm um papel extremamente importante nesse processo. A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do programa Rede Amamenta Brasil, é visto como exemplo em todo país. O projeto foi gestado em Londrina?, garantiu Lilian.

De acordo com o diretor executivo da Secretaria de Saúde, Márcio Nishida, o aleitamento materno faz parte do vínculo amoroso entre mãe e filho. ?É um mecanismo que promove a saúde. Uma mudança de cultura. Desta forma, há uma redução nos casos de desnutrição, morbidade e mortalidade infantil, além de garantir uma injeção de qualidade de vida?, completou.

Economia Solidaria também participa do 8º Simpósio

Durante a abertura do evento, a coordenadora do Calma, Lilian Poli, apresentou o mais novo trabalho das artesãs do projeto Economia Solidária. A boneca educacional e pedagógica que, de forma lúdica, trata as questões do parto e da amamentação.

O brinquedo custa R$ 30. E também estão à venda camisetinhas para recém-nascidos, no valor de R$ 5.

Programação:

13h30min às 14h15min
Palestra: ?Evolução do Aleitamento Materno na última década em Londrina? – enfermeira mestre Márcia Benevenuto de Oliveira (UEL)

14h15min às 15h
Palestra: ?Compreendendo os índices e Aleitamento Materno no contexto dos serviços de saúde? ? enfermeira doutora Sarah N. D. Hegeto de Souza (UEL)

15h às 15h20min ? Intervalo

15h20min às 16h
Relato de Experiência: ?Construindo a Rede Amamenta Brasil em Londrina e na 17ª Regional de Saúde? ? com Secretaria Municipal de Saúde e 17ª RS

16h às 16h30min
Palestra: ?Salas de apoio à amamentação? – Fernanda Monteiro, nutricionista representante do Ministério da Saúde, Área Técnica da Saúde da Criança e Aleitamento Materno

16h30min às 17h
Relato de Experiência: ?Implantação de uma Sala de apoio à amamentação? ? HEL

17h ? Encerramento

Fonte: N.com