Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Brasil se destaca no combate ao tabagismo Brasil se destaca no combate ao tabagismo

Brasil se destaca no combate ao tabagismo

Tuesday, 29 de August de 2017
Categoria:

Políticas de combate podem economizar bilhões de dólares em gastos de saúde pública

Brasil se destaca no combate ao tabagismo - LondrinaTur

Em julho deste ano, a Organização Mundial da Saúde divulgou um relatório no qual afirmava que, a cada 10 mortes por doença, uma é causada pelo fumo. O dado surpreende, principalmente, pelo fato de 63% da população ter acesso às campanhas de conscientização dos malefícios causados pelo tabaco. É por conta disso, segundo as informações da ONU News, que o órgão propõe uma nova política mundial mais eficiente para controlar o produto.

Dentre as medidas sugeridas pela OMS, estão: maior visibilidade de gráficos e imagens, que advertem sobre os riscos do cigarro, e a proposta de proibir o fumo em alguns locais públicos. Segundo o documento Epidemia Global de Tabaco 2017, caso os países unissem suas forças, seria possível salvar milhões de vidas todos os anos e combater as doenças causadas pelo fumo.

Brasil no topo da lista

O Brasil, mais uma vez, é apresentado como um líder no combate e no controle do tabagismo. O país é apresentado como um dos oito que foram capazes, dentre o grupo de nações de média e baixa renda, de implantar quatro ou mais medidas sugeridas pela OMS. O Brasil é, portanto, considerado um modelo para outras nações do mundo no que diz respeito ao combate ao tabagismo.

A OMS ainda ressalta que a indústria do cigarro vai contra as medidas de controle ao tabaco mesmo quando a iniciativa é do governo. A organização ainda alerta que efetivas políticas de combate podem economizar bilhões de dólares em gastos de saúde pública.

Algumas estratégias de controle

Desde 2008, há um conjunto de estratégias conhecido como Medidas Mpower, que promove ações governamentais em seis medidas de combate ao tabagismo. O aumento nos impostos do cigarro, a proibição de propagandas e anúncios, bem como de patrocínios por empresas tabagistas são algumas delas.

As outras estratégias basicamente dizem respeito ao monitoramento das medidas de prevenção e uso, a proteção contra o fumo passivo, incentivo àqueles que querem parar de fumar e mensagens alertando sobre os malefícios do fumo.

Fonte: Divulgação