Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Bolsa-Qualificação Cultural oferece R$ 3 mil por 120 horas de formação Bolsa-Qualificação Cultural oferece R$ 3 mil por 120 horas de formação

Bolsa-Qualificação Cultural oferece R$ 3 mil por 120 horas de formação

Friday, 24 de September de 2021
Categoria:

Governo abriu 12 mil vagas e duas mil para nossa região: 71 para Rolândia, 15 para Jaguapitã, e três para Pitangueiras e Prado Ferreira; inscrições abertas até o dia 04 de outubro

Divulgação

Estão abertas, até o dia 04 de outubro, as inscrições para o Programa Bolsa-Qualificação Cultural Para Trabalhadores e Trabalhadores da Cultura no Paraná. Fruto de uma parceria do Governo do Estado com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Programa qualificará 12 mil trabalhadores da cultura do Paraná (mais de duas mil pessoas só na Macrorregião Nordeste, na qual Rolândia está inclusa).

O programa será operacionalizado em parceria com equipe técnica da UEPG e oferecerá cursos nas áreas de Artes Visuais; Audiovisual; Circo; Dança; Literatura, Livro e Leitura; Música; Ópera; Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares; Teatro; e Técnicos. As aulas acontecerão na modalidade Ensino à Distância (EaD), porém os interessados que não tiverem acesso à internet poderão solicitar material impresso à UEPG.

Os participantes terão pela frente 120 horas de formação, sendo que o primeiro módulo de 40 horas, comum a todos, será destinado ao aprendizado de políticas de fomento à Cultura. A cada módulo de 40 horas o participante terá o direito de receber R$ 1 mil, totalizando R$ 3 mil  ao final do programa. O recurso provém da Lei Aldir Blanc, lei federal de auxílio emergencial aos trabalhadores e trabalhadoras da Cultura no Brasil.
As vagas serão distribuídas de forma proporcional entre os municípios do interior e a capital do Estado para contemplar o máximo de profissionais da Cultura possível e de forma equânime. Das mais de duas mil vagas destinadas à nossa região, 71 delas são para Rolândia, 15 para Jaguapitã, e três para Pitangueiras e Prado Ferreira.

Valores
Para se ter uma ideia dos valores envolvidos no Bolsa-Qualificação, se as 71 vagas oferecidas a Rolândia forem preenchidas e cada artista fizer os três módulos de formação, o total de recursos seria de R$ 213 mil para os rolandenses. O novo edital da Lei Aldir Blanc com os recursos que sobraram de 2020 está para ser publicado e distribuirá, em Rolândia, um valor total de R$ 221 mil. Chances dobradas para os artistas rolandenses.

Mudanças
Recentemente o edital foi reeditado com algumas retificações quanto aos critérios. Foi retirado do texto o item que vetava a participação de mais de um membro da família em qualquer edição do programa. Ou seja, agora mais pessoas de uma única família poderão participar.

Também foi incluída uma nova vedação: a acumulação da Bolsa Qualificação Cultural com quaisquer outras bolsas de custeio e fomento de despesas educacionais, mantidas com recursos públicos de quaisquer das esferas federativas.
Com a retificação, notas do MEI (Microempreendedor Individual) como comprovante de atuação na área cultural, no período indicado no edital, serão aceitas na comprovação de vínculo com o trabalho nos fazeres culturais.

Também serão reconhecidos como trabalhadoras ou trabalhadores artesãos aqueles que preencherem os requisitos da Portaria nº 1.007-SEI/2018, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços/Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (atual Ministério da Economia).

Inscrição gratuita:
https://u.uepg.br/bolsacultura