Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Performance do Bitcoin mostra rápida recuperação Performance do Bitcoin mostra rápida recuperação

Performance do Bitcoin mostra rápida recuperação

Sunday, 06 de December de 2020
Categoria:

No mercado internacional, seu valor superou a performance de marcas como Apple e Amazon

Desde 2007, data de sua apresentação, a Bitcoin tem sido pauta recorrente em debates no mundo da economia. Ela se trata de uma moeda digital descentralizada, que não depende de terceiros para que seja feita a movimentação do dinheiro. Apesar das várias propriedades e formas de uso, a função principal do Bitcoin é como moeda, podendo ser usada para o pagamento de contas e como investimento, por exemplo.

O valor dessa criptomoeda, considerada a primeira do tipo, se manteve em alta durante 2020, apesar do cenário de adversidades. No início de novembro, o valor bateu o recorde de R$ 94 mil, o maior preço no mercado brasileiro em todos os tempos. Esse já é considerado o maior patamar apresentado pela moeda no Brasil, superando sua máxima histórica de R$ 70 mil, registrada pela última vez em dezembro de 2017. Em 2019, o máximo alcançado foi no mês de abril, quando a moeda alcançou R$ 50 mil.

No mercado internacional, o rendimento também está positivo, com valor acima de US$ 17 mil, maior preço em quase três anos, ultrapassando a performance dos principais papéis do S&P 500 – índice composto por 500 ativos qualificados devido ao seu tamanho de mercado, sua liquidez e sua representação de grupo industrial –, incluindo Facebook, Netflix, Apple, Google e Amazon.

Outro ponto que afirmou a relevância do Bitcoin no mercado foi sua rápida recuperação frente ao cenário de crise decorrente da pandemia causada pelo novo coronavírus. Segundo mapeamento do Bitcoin Trade, corretora brasileira especializada na comercialização da moeda digital, depois da queda de quase 50% do preço em março, no começo da crise sanitária no Brasil, o Bitcoin acumula agora uma alta de mais de 70%, um acréscimo considerável em comparação com os outros anos, com uma valorização que passa de 140% na criptomoeda em território nacional.

Um dos principais pontos que, possivelmente, explicam o crescimento do valor da moeda foi o anúncio feito pelo PayPal, afirmando que os clientes poderão adquirir Bitcoin, Ethereum, Litecoin e Bitcoin Cash diretamente pelo aplicativo da empresa. No Brasil, a desvalorização do real frente a alta do dólar é considerada uma das principais justificativas para o crescimento da criptomoeda em solo brasileiro.

O cenário de crescimento, entretanto, é diferente do último período de ascensão do preço da moeda, que aconteceu entre 2017 e 2018, quando atingiu valor próximo de US$ 20 mil. Hoje, a alta está acontecendo de maneira mais gradual, ao contrário de picos e quedas bruscas que marcaram o cenário há alguns anos. Além disso, o número de investidores e da integridade geral da rede é maior do que em 2017, o que impulsiona o preço da criptomoeda e indica uma rede melhor protegida. Por conta do cenário mais sustentável, é possível esperar que o preço do Bitcoin consiga se manter, ao contrário do que aconteceu em seu último período de grande crescimento.

Divulgação