Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Biblioteca Infantil abre inscrições para contação da história “Cacoete”

Biblioteca Infantil abre inscrições para contação da história “Cacoete”

Wednesday, 20 de February de 2019
Categoria:

Artista plástico Paulo Tio fará a contação com a ajuda de objetos alusivos à história; crianças a partir de seis anos podem participar

Estão abertas as inscrições para a contação de histórias do livro “Cacoete”, da escritora Eva Furnari. A atividade será realizada na quinta-feira, dia 28 de fevereiro, das 14h às 16h, na sede da Biblioteca Infantil de Londrina, que fica na Praça 1º de Maio, 110, no centro da cidade, em frente à Concha Acústica.

Podem se inscrever crianças com seis anos ou mais, assim como demais leitores. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo telefone (43) 3371-6603, ou pessoalmente, na sede da biblioteca, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. A contação de histórias será feita pelo artista Paulo Gokhu Tiyo, mais conhecido como Paulo Tio, que usará objetos alusivos à história para chamar a atenção à leitura como, por exemplo, desenhos, fantasias, adereços, bonecos e outros recursos. Isso porque, o objetivo central da atividade é despertar nas crianças o gosto pela leitura e, dessa maneira, divulgar o acervo da biblioteca.

A obra da escritora ítalo-brasileira é um dos 60 títulos da autora, que já comercializou mais de 3 milhões de exemplares no Brasil e em diversos países, como no México, Equador, Bolívia e Itália. No “Cacoete”, ela traz a história do menino Frido, que mora na cidade que dá nome à obra infantil. Neste município há uma grande organização em tudo. Os nomes das ruas e dos moradores das casas eram organizados por ordem alfabética e todos vestiam o mesmo modelo de roupas e faziam tudo da mesma forma.

Biblioteca Infantil abre inscrições para contação da história "Cacoete"

Assim, no dia dos professores era regra dar uma maçã de presente aos docentes. Frido, então, vai comprar uma, mas para sua surpresa não há mais essa fruta à venda. Para não burlar a regra, ele precisa se aventurar em uma viagem à cidade vizinha, onde há mais maçãs à venda. O menino parte para a jornada e chega até a casa de uma bruxa, onde vê a mesma transformando uma batata em maçã. Voltando para a casa, ele não resiste e acaba comendo a fruta, o que o faz voltar, então, para buscar mais uma. Como a bruxa não estava em casa, ele mesmo prepara a própria maçã e organiza a casa da bruxa. Ela não fica feliz com o feito do menino e vai atrás dele. Coisas estranhas, então, começam a acontecer e o que era extremamente organizado não fica mais.

A atividade faz parte do projeto “Toda Quinta tem História”, que é desenvolvido pelo proponente Paulo Tio, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio da Diretoria de Bibliotecas.

Fonte: N.Com