Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Avenida Rio Branco ganha faixa exclusiva para ônibus Avenida Rio Branco ganha faixa exclusiva para ônibus

Avenida Rio Branco ganha faixa exclusiva para ônibus

Tuesday, 12 de July de 2011
Categoria:

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) instalou mais uma faixa exclusiva para ônibus, com o objetivo de melhorar o trânsito nas ruas mais movimentadas de Londrina. A nova faixa passou a funcionar na segunda-feira (11/07) na avenida Rio Branco. A partir da próxima terça-feira (19/07), os agentes da CMTU, que já estão no local dando instruções aos transeuntes, fiscalizam, também, o tráfego de veículos naquela via.

É a terceira e maior faixa exclusiva de ônibus implantada pela CMTU. Com 8.500m de extensão, a faixa percorre o Ouro Verde, a avenida Winston Churchill, a rua Francisco Gabriel Arruda, até chegar na avenida Saul Elkind, esta, sim, ostenta a maior faixa, por se tratar de uma avenida de duplo sentido, que liga as regiões norte e sul?, explicou o diretor de Trânsito e Transporte da CMTU, Wilson de Jesus.

A nova faixa  proporciona a economia de cerca de 20 minutos em cada viagem realizada. Economia de tempo já constatada nas outras duas faixas implantadas pela companhia, nas ruas Duque de Caxias e Professor João Cândido. ?As pessoas que utilizam essas vias já fazem uma economia de até 20 minutos por viagem. Considerando ida e volta, são 40 minutos que poderão ser utilizados para outras atividades. É um incentivo para que as pessoas passem a utilizar mais o transporte público?, disse Wilson de Jesus.

A avenida Rio Branco recebe 740 viagens de ônibus por dia, das 7h às 20h, atendendo 37 mil usuários. Percorrem, ainda, a avenida, 18 mil veículos particulares por dia, transportando 23.400 pessoas; quase uma pessoa por veículo. Ao todo, serão 60.400 pessoas beneficiadas por dia pela faixa exclusiva.

O diretor de Trânsito e Transporte da CMTU lembrou que é uma marca da gestão atual investir no transporte público. ?É característica desta gestão priorizar o transporte coletivo, o transporte de massa. Queremos conduzir um número maior de pessoas com uma frota menor de veículos?, enfatizou.

Fonte: N.com