Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Aplicativo de transporte voltado a mulheres é lançado em Londrina Aplicativo de transporte voltado a mulheres é lançado em Londrina

Aplicativo de transporte voltado a mulheres é lançado em Londrina

Sunday, 26 de December de 2021

Disponível para os sistemas iOS e Android, app Lady Driver só aceita motoristas e usuárias mulheres; empresa teve apoio da CMTU e Secretaria do Trabalho para implantação no município

Divulgação

Com o objetivo de proporcionar mais segurança às mulheres que utilizam aplicativos de transporte, foi lançado em Londrina, na sexta-feira (3), o app Lady Driver, disponível para Android e iOS. Criada por uma startup paulistana, a plataforma só aceita motoristas e usuárias mulheres, sendo que o processo de cadastramento exige a inclusão do número de CPF, que é verificado pela empresa (leia mais abaixo).

Foto: Divulgação

Além de viagens para si próprias, as usuárias do aplicativo também podem solicitar o transporte de crianças desacompanhadas de oito a 16 anos, idosos e pessoas com deficiência. Somente em São Paulo, o Lady Driver já conta com 60 mil motoristas e 1,5 milhão de passageiras cadastradas, e está presente em quase 100 outras cidades, incluindo Rio de Janeiro, Brasília, Maringá e Manaus.

Em Londrina, o aplicativo já possui 300 motoristas cadastradas. Para a sua instalação no município, a startup responsável pela plataforma contou com o apoio da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e das secretarias municipais do Trabalho, Emprego e Renda (SMTER) e de Fazenda (SMF).

Foto: Divulgação

Durante o processo de implantação, a SMTER orientou a empresa sobre a formalização e registro de suas motoristas como microempreendedoras individuais (MEIs). De acordo com o secretário municipal do Trabalho, Emprego e Renda, Gustavo Santos, a formalização de MEIs proporciona diversos benefícios como direitos previdenciários, maior facilidade para a aquisição de novos veículos e possibilidades de empréstimo e fomento econômico. “Para o município, o grande ganho é que essas mulheres, muitas das quais são arrimo de família, agora têm uma fonte de geração de renda. E, por estarem formalizadas, podem participar de cursos de qualificação, sobretudo na área de educação financeira, que é um desafio para muitos MEIs. Já estamos, inclusive, planejando ações conjuntas com a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SMPM), visando fornecer apoio a esse público”, disse.

Além disso, para a regulamentação do serviço, que é orientada pelo decreto municipal no 358/2019, a empresa apresentou todos os documentos necessários, que foram aprovados pela CMTU. E a partir desta quinta-feira (9), as condutoras do Lady Driver vão adesivar seus automóveis com um selo desenvolvido pela empresa, a partir de um modelo padrão elaborado pela CMTU.

Segundo a CEO da Lady Driver, Thais Bacelar, o objetivo da plataforma é garantir segurança e comodidade ao público feminino e também para as motoristas. Bacelar explicou que um dos diferenciais do aplicativo é a possibilidade de agendar horários e trajetos que a passageira realiza com frequência. “É como ter uma espécie de motorista particular, só que por aplicativo. A usuária pode solicitar com antecedência e até escolher horários fixos, como por exemplo, para ir e voltar do trabalho todos os dias”, disse. 

Cadastramento – Mulheres que desejam se tornar usuárias do Lady Driver devem baixar a versão “Lady Driver Passageira” e fazer seu cadastro com dados como nome, sobrenome, telefone e CPF.

Já as que pretendem atuar como motoristas devem fazer o download da versão “Lady Driver Motorista”. Nesse caso, além do CPF, também será necessária a inclusão do número de CNH, entre outros documentos. Tanto no caso de passageiras quanto motoristas, os números de CPF cadastrados são checados pela empresa junto à Receita Federal e Polícia Federal.

Fonte: N.Com