Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
8º Encontro de contadores de histórias de Londrina

8º Encontro de contadores de histórias de Londrina

Friday, 26 de October de 2018
Categoria:

8º ECOH traz apresentações acessíveis em libras, show musical e importantes artistas do cenário regional e nacional

O 8º ECOH, o Encontro de Contadores de histórias de Londrina, acontecerá entre os dias 30 de outubro e 14 de novembro. Entre as muitas novidades desse ano estão as apresentações com tradução simultânea em libras, o show musical com o Violeiro Paulo Freire e o multi-instrumentista de Londrina André Siqueira e a realização de uma feirinha de economia solidária. Além disso, permanecem as tradicionais apresentações gratuitas, ações culturais, sociais e formativas.

Vem aí o 8º Encontro de contadores de histórias de Londrina

Violeiro Paulo Freire faz show musical ao lado de André Siqueira e apresenta um novo espetáculo sobre a viola e os causos do Sertão (Foto: Adriano Rosa)

A abertura oficial do Encontro de Contadores de História do festival fica por conta de uma apresentação muito especial com o violeiro Paulo Freire na Biblioteca Pública Municipal no dia 30 de outubro, às 19h30. Já conhecido do público londrinense, o artista vai trazer ao palco um pouco de seu aprendizado no sertão de Urucuia. A região, que inspirou o livro Guimarães Rosa, foi onde Paulo aprendeu os causos do sertão e toques da viola.

No dia seguinte, 31 de outubro, Paulo Freire, que também é escritor, compositor premiado por seus trabalhos ligados à cultura popular brasileira irá se encontrar com o criativo multi-instrumentista e compositor incansável de Londrina André Siqueira no Bar Valentino. O show musical é uma das novidades dessa edição do Encontro de Contadores de Histórias. O couvert artístico para o show é de R$20 e pode ser adquirido com antecedência na Loja Ciranda (Rua Pref. Hugo Cabral, 656) e na Vivah Farmácia de Manipulação (Rua Quintino Bocaiúva, 527).

Vem aí o 8º Encontro de contadores de histórias de Londrina

De Campina Grande, Paraíba, Simão Cunha traz a Londrina o espetáculo Mororó e a Vaquinha. (Foto: Isabelle Neri)

Outro destaque esse ano serão as apresentações com tradução simultânea em Libras, a linguagem brasileira dos sinais. A linguagem é um conjunto de formas gestuais utilizada por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam elas surdas ou ouvintes.

Além de trazer artistas destacados no âmbito nacional e internacional para apresentações gratuitas na cidade de Londrina, o Encontro de Contadores de Histórias destina-se a um público diversificado, com atividades para crianças jovens e adultos. As apresentações do festival tem caráter descentralizado e acontecem em vários locais da cidade.

Para a coordenadora geral do ECOH, Claudia Silva, o encontro desse ano traz como conceito palavras como acessibilidade, empatia e diversidade. “Buscamos criar um espaço mágico de encontro e trocas, o ECOH é um convite para despertar novamente nossos sentidos.”, conclui.

O encontro também tem espaço para aqueles que buscam se aperfeiçoar ou aprender a contar histórias. As oficinas ofertadas são para iniciantes e profissionais, artistas, fãs e educadores. Devido às vagas limitadas, essas oficinas demandarão inscrição prévia através do email [email protected]. O valor da inscrição por oficina é de R$25 e poderá ser paga no dia da atividade.

As apresentações são gratuitas e ocorrem em diversos locais da cidade, como bibliotecas, centros culturais e escolas. Para as apresentações no SESI/AML, ingressos gratuitos podem ser retirados no local uma hora antes do início.

Esse ano, a ação cultural e social da Rua de Brincadeiras e Histórias ocorre na zona norte, na Vila Cultural Flapt. No dia 04 de novembro, a ação promoverá uma tarde repleta de arte e brincadeiras no Conjunto Habitacional Luiz de Sá.

O evento é realizado pelo Instituto Cidadania e conta com o patrocínio do PROMIC, o Programa Municipal de Incentivo à Cultura. Conta também com o apoio em sua realização do SESI, Loja Ciranda, Vivah Farmácia de Manipulação, MARL, Casa da Vila, Alma, Proex/UEL, Gráfica Oyama e Bar Valentino.

Fonte: Divulgação