Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
5 dicas fundamentais de fotografia 5 dicas fundamentais de fotografia

5 dicas fundamentais de fotografia

Sunday, 30 de August de 2020
Categoria:
5 dicas fundamentais de fotografia

Foto: Marcelo Oséas

Especialista em cultura brasileira e viagens retratando o modo de viver do Brasil profundo e comunidades remotas, o fotógrafo autoral Marcelo Oséas compartilha cinco dicas fundamentais para quem ama fotografar profissionalmente ou de forma amadora.

Nada técnicas, as dicas trazem a tona pontos subjetivos e sensíveis de quem deseja se colocar atrás das lentes e registrar momentos, paisagens e histórias. Confira cada uma delas:

1. Independente do tipo de fotografia que você faça, ela sempre será um exercício de autoconhecimento. Aquilo que suas lentes retratam são uma consequência dos seus valores e forma de ver o mundo.

2. Exercite a fotografia mesmo sem o seu equipamento em mãos. Os seus olhos são a melhor ferramenta para desenvolver a fotografia, esteja atento às nuances de luz, texturas e composições que o seu cotidiano oferece.

3. Seja gentil. Com as pessoas que fotografa, com os críticos que certamente aparecerão e consigo mesmo. Aos poucos, você perceberá que todos os dias a sua fotografia evolui um pouco mais.

4. Imprima muito. O mundo digital está diretamente relacionado ao rápido esquecimento. Crie memórias da sua evolução, fazendo um pequeno arquivo com as suas fotos favoritas e anualmente revise o que produziu.

5. Esqueça do mercado e do que as demais pessoas estão produzindo. Em um mundo hiper povoado de imagens, busque a sua verdade.

5 dicas fundamentais de fotografia

Foto: Marcelo Oséas

Marcelo Oséas

Fotógrafo autoral, Marcelo reside na cidade de São Paulo. Estudou Ciências Econômicas pela Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP) e atuou por nove anos em grandes companhias brasileiras, assim como no terceiro setor. Migrou integralmente para a fotografia em 2012.

Sua produção está relacionada às expressões artísticas autóctones Latino-americanas, assim como culturas tradicionais, como a indígena, caiçara e andina. Mantém como campo de pesquisa os processos de assimilação da sociedade de consumo dos elementos culturais nativos, com sua consequente integração ou eliminação.

Publicações, prêmios e exibições:

2015: Exposição coletiva no V Salão Nacional de Arte Fotográfica de São Caetano do Sul, com a foto “Contato Inicial”;

2016: Convidado a integrar como membro vitalício do LensCulture Awards, devido ranking de destaque entre fotógrafos de 141 países;

2017: Lançamento de seu primeiro livro “Agridoce Agrestino”;

2018: Foto “Iluminação”pré-selecionada como finalista do prêmio Paraty em Foco;

2019: Exposição individual na Galeria Yankatu, intitulada “Uma Crônica Munduruku”;

2019: Exposição Duas Crônicas no Museu A Casa, compartilhada com a designer Maria Fernanda Paes de Barros.

Fonte: Comunique-se