Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Projeto (des)ocupação Projeto (des)ocupação

Projeto (des)ocupação

Sunday, 07 de December de 2008
Categoria: agenda
Data Início: Sunday, 07 de December de 2008 às 00:00
Data Término: Friday, 12 de December de 2008 às 23:59

des(OCUPAÇÃO)_maratona de desenho

 

9 e 10 de dezembro de 2008            

 

            A Casa de Cultura UEL apresenta nos dias 9 e 10 uma maratona de desenho com a artista plástica e pesquisadora Lygia Eluf. Pretende-se reunir artistas, alunos dos cursos de Artes da UEL, funcionários da Casa de Cultura e todos que quiserem participar desse encontro que irá registrar, a partir de desenhos, a desocupação do espaço atualmente ocupado pela Casa de Cultura UEL. A atividade faz parte do des(OCUPAÇÃO), projeto que tem a intenção de produzir novos trabalhos artísticos e, com isto, convidar e instigar a comunidade a refletir sobre Londrina, o espaço que a cultura ocupa na cidade e a relação do londrinense com a arte e a cultura.

           

A Maratona

 

            A maratona de desenho é uma ação artística, proposta pela artista plástica Lygia Eluf, e faz parte de seu projeto chamado “A Matilha”. A primeira maratona realizada por ela surgiu do incômodo em relação a manifestações preconceituosas que acontecem dentro do espaço de convivência da Unicamp, em São Paulo. Foram convocados amigos, artistas, alunos e professores da universidade que quisessem expressar seus pensamentos a respeito dessa questão: a intolerância em relação à diferenças religiosas, étnicas ou de orientação sexual freqüentemente mencionada de modo inconseqüente. Foi produzido um painel, com a participação de noventa, com cerca de quinhentos desenhos, um retrato de todos que circulavam pelo campus no dia 28 de setembro de 2006.

            Um ano depois foi promovido outro encontro, que dessa vez, além de desenhos, contou com fotografias. O resultado foi outro grande painel com registros pessoais e retratos de pessoas e situações do campus da Unicamp.

            Nos dias 9 e 10 Lygia fará a sua 3ª maratona, que criará um registro da desocupação do prédio ocupado pela Casa de Cultura UEL nos últimos 6 anos. Nestes registros, serão marcadas com desenhos, as memórias do espaço tão privilegiado que recebeeu pessoas e obras notáveis, um espaço que se distingue no centro da cidade de Londrina com suas pessoas, suas estórias.

 

 

Lygia Eluf

 

Graduada em Artes Plásticas pela Escola de Comunicações e Artes da USP em 1982, obtém em 1992, na mesma escola, o grau de mestre na área de Artes, Poéticas Visuais, com a pesquisa da estrutura às secretas alterações, sob a orientação da Professora Regina Silveira. Em 1998 obtém o grau de doutor na área de Artes, Poéticas Visuais na Escola de Comunicações e Artes da USP novamente sob a orientação da Professora Regina Silveira com a tese estrutura: os campos da cor. Obtém o título de professor livre docente no Instituto de Artes da UNICAMP em setembro de 2004 com a pesquisa A construção da paisagem. 

 

– publicações

  • Coleção Cadernos de Desenho – Eliseu Visconti, 2007, Editora Unicamp e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, IMESP.
  • Coleção Cadernos de Desenho – Tarsila do Amaral, 2007, Editora Unicamp e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, IMESP.
  • LYGIA ELUF: Os campos da cor, 2004. Editora da Universidade de São Paulo, EDUSP/Imprensa Oficial do estado de São Paulo, IMESP.
  • da estrutura às secretas alterações,1992. YMAGOS, São Paulo.

– organização/ coordenação editorial

– Gravuras: Luise Weiss Lygia Eluf, Marcio Périgo, Tuneu e Danillo Perillo, 2006. Centro de Pesquisa em Gravura, Instituto de Artes, UNICAMP.

– Gastão Manoel Henrique, Luise Weiss Lygia Eluf, Marcio Périgo, Tuneu e Almozara, 2004. Centro de Pesquisa em Gravura, UNICAMP.

– Renoir, o pintor da Vida, 2002. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, MASP.

– Egito Faraônico Terra dos Deuses, 2001. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. 

– exposições individuais (nacionais e internacionais)

  • Buracos Negros e Quasares, Casa de Cultura UEL, Londrina, Paraná, 2008.
  • Azulada, Gravura Brasileira, São Paulo, 2008.
  • Paisaje, Casa do Brasil, Madrid, Espanha, 2007.
  • Construções Ortogonais – série Holandesa, Fundação de Apoio ao Ensino e Pesquisa, UNICAMP, Campinas, SP 2007.
  • Paisagens, Museu do Superior tribunal de Justiça, Brasília, 2003.
  • Montanhas, Galeria do Instituto de Artes da UNICAMP, Campinas, 2002.
  • Terra à Vista, Fundação Convento da Orada, Monsaraz, Portugal, 2000.
  • Cor-estrutura: os campos da cor, Escola de Comunicações e Artes, USP, 1998.
  • Metamorfoses: pinturas, Fundação Convento da Orada, Portugal, 1996.
  • Sala Espacial na Bienal Nacional de Gravura de São José dos Campos, 1994.
  • Paintings: Sounth America Series, Art for You Gallery, Copenhagen, Dinamarca, 1993.
  • Lygia Eluf: olhar marinho, Galeria Athanase Sarantópoulos, Ribeirão Preto, São Paulo, 1986.

 

– exposições coletivas (internacionais)

  • Gravura na Diferença, Galeria Diferença, Lisboa, Portugal, 2008
  • 10 + 01 Brazilian Contemporary Printmaking, Goloborotko Studio, New York, 2008
  • Albert Einstein, Pavilhão Armando Arruda Pereira, Parque Ibirapuera, São Paulo, 2008.
  • VIII Biennale Internazionale per l´Incisione, Acqui Terme, Itália, 2007
  • La Collecte Internationale: Deux Bibliothéque Mediathèque de Sèvres, França, 2005.
  • La Collect Internationale: L´école Supérieure dês arts appliqués, Duperré, Paris, França, 2005.
  • Casa de Cultura de San Lorenzo del Escorial e Centro Cultural Vista Bella, Madrid, Espanha, 2005.
  • La Collecte, Galeria da Escola Superior Artística, Porto, Portugal, 2005.  
    La Collecte, Bibliothèque-médiathèque de Sèvres, França, 2005. 
    La Collecte, Atelier Press Papier, Quebec, Canadá, 2004.
  • La Collecte, Konschthaus BEIM ENGEL, Luxembourg, 2004.
  • En Tangsogade 4 Udstilling, Danemark, 2004.
  • La Collecte, Akademia Serbie, Belgrade, 2004.
  • 1ª Bienal Internacional Olho Latino, Sesc Piracicaba, São Paulo, 2001.
  • Bienal Internacional de Gravura de Santo André, São Paulo, 2001.
  • Macabíadas, Casa do Brasil, Jerusalém e Tel Aviv, Israel, 2001.
  • XIII Premio de Gravado Máximo Ramos, Ferrol, Espanha, 1999.
  • Plataform 99, Canvas Foundation, Amsterdam, Holanda, 1999.
  • Homoerotismo, ILGA, Lisboa, Portugal, 1998.
  • Sapporo International Print Biennale, Sapporo, Japão, 1996.
  • The Ex-Libris&Small Prints Museum, Vollenhover, Holanda, 1994.
  • Brazilian Contemporary Art, AFY Gallery, Copenhagen, Dinamarca, 1994.
  • 1ª International Print Biennale, Maastrich, Holanda, 1993.
  • Brazilian Artists, Art for You Gallery, Copenhagen, Dinamarca, 1992.
  • 3rd. International Biennial Print Ehxibit, Taipei, China, 1988.
  • La Jeune Gravure Contemporaine, Grand Palais, Paris, França, 1987.
  • Bienal de San Juan de Grabado Latinoamericano, Porto Rico, 1986.

 

– exposições coletivas (nacionais)

  • Décima Exposição: Centro de Pesquisa em Gravura 1997-2007, Galeria de Arte UNICAMP, Campinas, São Paulo, 2007
  • Bienal Nacional Olho Latino, Atibaia, São Paulo, 2007.
  • Acervo: Gravuras, Galeria de Arte UNICAMP, Campinas, São Paulo, 2007.
  • Grupo Gravura, Galeria Graphias, São Paulo, 2005.
  • Arte Pesquisa III, Galeria da UNICAMP, 2005.
  • Gravura Paulista, Camâra dos Deputados, Brasília, DF, 2005.
  • Arte Pesquisa II, Galeria da UNICAMP, 2004.
  • Gastão Manoel Henrique, Luise Weiss, Lygia Eluf, Tuneu e Almozara, Galeria UNICAMP, 2004.
  • Arte Pesquisa I, Galeria da UNICAMP, 2003.
  • Coletiva Macabíadas 2002, Gravura Brasileira, São Paulo, 2002.
  • 1ª Bienal de Gravura Olho Latino, Prefeitura de Jaguariúna, São Paulo, 2001.
  • Macabíada Mundial, Galeria Gravura Brasileira, São Paulo, 2001.
  • Trinta Anos de Instituto de Artes, Centro de Convivência, Campinas, SP, 2001.
  • Coletiva Comemorativa Pós-Graduação, Galeria da UNICAMP, São Paulo, 2000.
  • São Paulo Gravura Hoje, FUNARTE, Rio de Janeiro, 1999.
  • Mostra Rio Gravura, Palácio Gustavo Capanema, Rio de Janeiro, 1999.
  • Impressões: Arte Brasileira Hoje, Espaço Cultural Banespa, São Paulo, 1998.
  • Gravura avançada, Paço das Artes, São Paulo, 1995.
  • 1ª Bienal de Gravura de São José dos Campos, São Paulo, 1994.
  • Inauguração da Galeria de Arte da UNICAMP, Campinas, São Paulo, 1994.
  • Brasil, Pequenos Formatos Poucas Palavras, Galeria Documenta, SP, 1993.
  • Gravura Contemporânea Brasil-França, Museu de Arte Contemporânea da USP, 1988.
  • Natal Brasileiro, Museu de Arte Sacra, São Paulo, 1988.
  • Paralelos calcográficos, Paço Municipal de Santo André, São Paulo, 1986.
  • Destaques da Gravura Brasileira, Espaço Cultural Trilema, São Paulo, 1986.
  • A Gráfica Contemporânea: a Tradição, Humberto Tecidos, São Paulo, 1985.
  • II Prêmio Pirelli de Pintura Jovem, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, 1985.
  • Pedra e Água, Museu de Arte Brasileira, FAAP, São Paulo, 1985.
  • Paletas Paulistas Projeto Portinari, Secretaria Municipal de São Paulo, 1985.
  • Livros de Artistas Brasileiros, Fundação Joaquim Nabuco, Recife, 1984.
  • Multimídia, Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, 1980.