Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
Não Estacione! Grazzi Ellas Transitando Não Estacione! Grazzi Ellas Transitando

Não Estacione! Grazzi Ellas Transitando

Tuesday, 03 de December de 2019
Categoria:
Data Início: Friday, 06 de December de 2019 às 17:00
Data Término: Friday, 06 de December de 2019 às 20:00

NÃO ESTACIONE! GRAZZI ELLAS TRANSITANDO
Release
Ano de 2012. Uma praça central da cidade de Londrina amanhece pichada com frases homofóbicas e declarações de ódio.
“Fora viados!” e “100% homofobia” eram os dizeres estampados na parede.
No dia 18 de Outubro deste mesmo ano, um ato político-cultural é organizado na praça em resposta aos dizeres gravados no patrimônio público. O ato se chama “Diversidade Colorindo a Cidade”, e surge da organização e militância de coletivos londrinenses, em especial o ElityTrans, através da potência política e artística de Melissa Campus.
Durante a realização do ato, uma pintura simbólica, com tintas laváveis, foi realizada por performers, artistas e público do ato, escondendo os dizeres de ódio atrás de desenhos e cores. A polícia nos acusou de depredar o patrimônio público. Antes de qualquer entendimento… Acusação…
Ano de 2013. 18 de Outubro. Comemorando exatamente 1 ano do primeiro Ato, surge o Cabaré da Diversidade, evento que ocupou artística e politicamente a Concha Acústica de Londrina, eram nossas vozes se fazendo ouvir.
Mas o nosso canto ecoou por entre ouvidos raivosos e mentes doentes. E mais uma vez a violência foi a resposta à nossa tentativa de diálogo. Rojões foram atirados do alto de prédios, apontados em direção ao público do Cabaré, causando medo e revolta. Houveram feridos, mas felizmente não houveram ferimentos graves. Nossos corpos seguem resistindo, carregando cicatrizes, marcas.
Ano de 2016. Um crime hediondo marca a cidade de Londrina. Grazziella, uma mulher Trans, torna-se mais uma vítima da violência Transfóbica da cidade. O projeto de nos exterminar continua…. Mas seguimos lutando… Nosso direito à vida não será julgado por mentes pequenas e intelectos tacanhos!
O ano agora é 2019. O dia, 13 de Outubro. Mesmo dia em que se realiza a 3ª Parada Cultural LGBTQI+ de Londrina. Nesse dia, enquanto era realizado o evento no Zerão, surge a notícia de que no bosque central da cidade fora encontrado o corpo de um homem, assassinado por crime de homofobia. Seu nome era Fabio.
O ano ainda é 2019. O mês ainda é Outubro. Os crimes ainda são os mesmos. Os lugares também. Voltamos à praça Rocha Pombo. Mais um crime de homofobia. O corpo encontrado era de um jovem, sua vida e seus sonhos foram interrompidos. Seu nome era Hannan.
E o ano, ainda, e de novo, é 2019… Mas as nossas vozes ainda ecoam… Nenhum direito a menos, o corpo diz! Para que não sejam esquecidas, para que nossas mortas tenham voz, por Grazziella, por Hannan, por Fabio, por nós, e por todas a vítimas do ódio, nossa arte resistirá!

E por isso, orgulhosamente, apresentamos….

Não Estacione! Grazzi Ellas TRANSITANDO

Local:

Nome: Praça Rocha Pombo
Endereço: Entre a Av. São Paulo, a Rua Benjamim Constant e a Av. Rio de Janeiro, - , - PR - CEP: