Menu LondrinaTur, portal de Londrina e norte do Paraná
Guias
FICAFÉ 2013 debate novo conceito da cafeicultura do PR FICAFÉ 2013 debate novo conceito da cafeicultura do PR

FICAFÉ 2013 debate novo conceito da cafeicultura do PR

Wednesday, 02 de October de 2013
Categoria: agenda
Data Início: Wednesday, 02 de October de 2013 às 00:00
Data Término: Friday, 04 de October de 2013 às 23:59

O lançamento do Projeto de Cafés Especiais, idealizado pelo Sebrae/PR e pela Associação dos Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (ACENPP), em 2006, mostrou a nova realidade do mercado de cafés e norteou os agricultores para um novo modelo de produção. Antes focada na quantidade, a cultura do grão, no Norte Pioneiro, ganhou uma nova diretriz: a produção de cafés especiais.

Hoje, o Projeto conta com 300 produtores, divididos em 14 núcleos. Segundo Odemir Capello, consultor do Sebrae/PR e gestor do Projeto de Cafés Especiais, a fase conhecida como “nova cafeicultura” paranaense oferece maior lucratividade para os produtores, já que a saca do café especial é vendida por um preço, no mínimo, 20% superior em relação ao grão tradicional.

“Além do focar na qualidade do produto, a proposta da nova cafeicultura é melhorar a vida do cafeicultor e das famílias, por meio da rentabilidade e do conhecimento gerados pela produção de cafés especiais e certificados”, diz.

O tema será  debatido durante a Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná – FICAFé 2013. O maior evento da cafeicultura do Paraná já está com as inscrições abertas e será em Jacarezinho.

De acordo com Odemir Capello, as geadas que ocorreram em julho passado afetaram a produção da região e, o evento, é uma forma de levar mais informações para os agricultores com o intuito de melhorar ainda mais os resultados das próximas safras, independente das condições climáticas.

“A FICAFé vai proporcionar o debate em torno da sustentabilidade na produção e ajuda a motivar os agricultores. Trata-se de um evento de formação técnica, que vai preparar os cafeicultores para a mecanização da lavoura e utilização de mudas de qualidade, entre outros fatores, que podem melhorar a produtividade”, assinala Odemir Capello.

Segundo ele, a conquista da certificação geográfica, no ano passado, também interferiu na autoestima dos produtores, que estão contribuindo para tornar o Norte Pioneiro em uma referência na produção de cafés de qualidade.

Aguarde, carregando...
carregando...