Exposição #portraits#powergalz de Christian Steagall-Condé

Início: terça-feira, 24 de outubro de 2017
Fim: quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Quando: de 23 de outubro a 30 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h e aos sábados, das 8h às 12h

Onde: Espaço Cultural CEDDO (Rua Pernambuco, 725 - Londrina, PR)

Contato: (43) 3321-4114

Entrada franca

Nunca a valorização do feminino esteve tão em alta e nas artes, a figura da mulher é um clássico, pois não houve artista que não tenha se inspirado na mulher, tanto, que até temos um nome para identificar isto: são as musas, aliás, "musa", é o termo que deu a origem da palavra "música". 

O arquiteto e urbanista Christian Steagall-Condé, com longa jornada em portraits ilustrados à lápis aquarelados, tem sua própria abordagem no tema, investigando novas técnicas desde 1990, que podem ser conferidas agora nesta nova produção, em exposição no Espaço Cultural CEDDO. 

As telas grandes em plywood rígido e de uso industrial, tomam o lugar do canvas tradicional, usando acrílicas diretamente sobre a madeira, atualizado com a paleta exuberante do street art e completamente conectado com a linguagem contemporâneo, cujo título desta exposição inédita descrita na forma de com hashtags, é a própria cara - e a síntese - da modernidade. 

Para o arquiteto, a especificação industrial das "telas" atualiza a mídia clássica, tornando-as mais adequadas aos espaços arquitetônicos atuais, com pés direito generosos, grande permeabilidade entre os ambientes, forte presença de luz natural e, principalmente, perspectivas. 

É nisto que este ensaio gráfico se sustenta, uma vez que as imagens só fazem sentido quando observadas à partir dos 3m de distancia dos quadros, obrigando o observador a se afastar das telas, para efeito "mágico" da formação da imagem fazer sentido e despertar o significado memorial das mulheres retratadas. 

Os portraits seguirão em outras exposições e após este período, poderão ser adquiridos pelos interessados, via facebook na página "Steagall-Condé", onde uma série de timelapseds registram a execução de cada uma das telas, em vídeos comprimidos e acelerados de 30 segundos cada, revelando o surgimento dos ícones femininos, à cada pincelada.